terça-feira, 5 de maio de 2015

Truth And Janey - No Rest for the Wicked [Bonus Tracks]

Cover
Banda: Truth And Janey
Disco: No Rest for the Wicked [Bonus Tracks]
Ano: 2007(*)
Gênero: Hard Rock
Faixas:
1. Down the Road I Go (Billy Janey, Steven Bock) 3:58
2. The Light (Billy Janey, Steven Bock) 5:41
3. I'm Ready (Willie Dixon) 3:28
4. Remember: a) A Child; b) Building Walls (Billy Janey, Steven Bock) 9:02
5. No Rest for the Wicked (Billy Janey, Steven Bock) 4:46
6. It's All Above Us (Billy Janey, Steven Bock) 4:21
7. Ain't No Tellin' (John Hurt) 3:36
8. My Mind (Billy Janey, Steven Bock) 5:52
9. Midnight Horsemen [Bonus Track] (Billy Janey, Steven Bock) 3:06
10. Around and Around [Bonus Track] (Billy Janey, Steven Bock) 2:17
11. Under My Thumb [Bonus Track] (Mick Jagger, Keith Richards) 3:41
12. Straight Eight Pontiac [Bonus Track] (Billy Janey, Steven Bock) 2:19
Créditos:
Billy Janey: Guitars, Vocals
Steven Bock: Bass, Vocals
Denis Bunce: Drums
(*) LP lançado originalmente em 1976.
http://b54.in/bblt
Biografia:
O formato power trio do final dos anos 60, consagrado por Cream e Jimi Hendrix Experience, difundiu-se no universo do rock and roll de tal maneira que chegou a atingir a remota região leste de Iowa, no Estados Unidos, onde se formou a  Truth And Janey, uma banda de hard rock extremamente obscura e cultuada. Extraindo seu nome do seminal disco do Jeff Beck Group, a banda, formada pelo vocalista e guitarrista Billy Janey, o vocalista e baixista Steven Bock e o baterista Denis Bunce (John Fillingsworth, o percussionista anterior, durou menos de um ano), gravou um par de singles em 1972 e 1973, com material próprio, e então mudou seu nome para Truth And Janey, ao tomar conhecimento de que outro grupo já detinha os direitos autorais da designação Truth.
8Cansativas turnês pelos estados vizinhos mantiveram a banda ocupada nos anos seguintes, mas, desprovida de uma gravadora de peso, obrigou-se a financiar seu primeiro disco longo – o impetuoso, bluseiro e pesado "No Rest For The Wicked" –, registrado num estúdio na contígua Ames, em Iowa. Lançado através de um selo independente local, a tiragem inicial de 1.000 cópias do álbum esgotou-se rapidamente, adquiridas pelos seus dedicados fãs da região – mas ficou nisso. Sem perspectivas palpáveis de progredir num futuro próximo, a Truth And Janey dissolveu-se no ano seguinte; Janey, seu principal integrante, voltou-se para o blues, adicionou a alcunha "Lee" ao seu nome e gravou diversos discos solos ao longo dos anos 80 e 90. O modesto legado da banda manteve-se vivo às custas dos seus poucos mas abnegados admiradores e, no final da contas, gerou um CD oficial de "No Rest For The Wicked" (acrescido dos singles da banda), pela Monster Records, e uma lendária performance ao vivo, lançada em 2004 pela Erupts! (Eduardo Rivadavia, AllMusic; tradução livre do inglês).

3 comentários:

Celso Loos disse...

Hehehehe
Eu ia dizer uma coisa aqui que me obrigaria a fazer de forma anônima.
E isso é contra os meus princípios zoadores.
hehe
Depois a gente se fala

Celso Loos disse...

Vc sabe que o Bill (sentiu só a intimidade?) tá com disco novo na praça?
http://www.billyleejaney.com/CD_s_Sample_mp3_s.html
Mas possivelmente deva ser impossível de achar de grátis

Eu uma vez vi um dificil de se achar lá na loja do Diotriech. Aproveita que tô com um crédito de $ 10 lá e pega pra vc.

Indignaldo Silva disse...

Estou negociando com o Diotriech, mas o cara agora quer pagamento em rublos. Vou ver o que eu consigo. Talvez depois de umas vodkas o cara afrouxe. Valeu, Celso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...