sexta-feira, 29 de maio de 2015

The Tages - Tages

Banda: The Tages
Disco: Tages
Ano: 1965(*)
Gênero: Garage Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. Bloodhound (Bright) 2:20
2. Everybody Loves a Lover (R. Allan, R. Adler) 2:13
3. Dimples (John Lee Hooker) 3:02
4. I Got My Mojo Working (Morganfield) 3:32
5. Naggin' (West, Anderson) 3:52
6. Sleep Little Girl (Tommy Blom) 2:25
7. The One for You (Danne Larsson) 2:34
8. Seventh Son (Willy Dixon) 3:14
9. I'll Go Crazy (James Brown) 2:21
10. Cathy's Clown (Don Everly) 2:22
11. Doctor Feel-Good (Smith) 2:11
12. Stand by Me (Beard, Willet, Doggett) 3:03
Créditos:
Danne Larsson: Guitar, Vocals
Anders Töpel: Guitar, Vocals
Tommy Blom: Guitar, Vocals, Harmonica
Göran Lagerberg: Bass, Vocals
Freddie Skantze: Drums
(*) Disco em formato digital lançado em 2011.
http://freetexthost.com/orbjtjha4i
Biografia:
A Tages foi, sem dúvida, a melhor banda sueca dos anos 60 e um dos melhores grupos roqueiros oriundos de países que não tem o inglês como língua nativa. Embora as primeiras gravações do grupo se mostrassem bastante precárias, com canções derivadas do Merseybeat, em meados dos anos 60 sua sonoridade tornou-se vigorosa, influenciada pelo mod ecoado por Who e Kinks, gerando discos com músicas próprias que alcançaram o Top Ten sueco em mais de uma dúzia de ocasiões.
Mais do que qualquer outro grupo continental, a Tages poderia ser confundida por uma genuína banda britânica, adepta dos conjuntos do Reino Unido que obviamente inspiraram o seu rock pesado + pop barroco + soul branquelo. Famosa em toda a Escandinávia, a banda esforçou-se ao máximo para entrar no mercado inglês em 1968, realizando um número regular de shows no Reino Unido e gravando discos por lá; mas falhou no seu intento, dissolvendo-se por isso no final do ano. Após alterar seu nome para Blond, ao término da década de 60, a banda, agora mais voltada ao pop, lançou um disco nos Estados Unidos (Richie Unterberger, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...