sábado, 5 de julho de 2014

Al Kooper - Kooper Session

Cover
Músico: Al Kooper (introduces Shuggie Otis)
Disco: Kooper Session
Ano: 1969(*)
Gênero: Blues Rock, Electric Blues, Classic Rock
Faixas:
The Songs
1. Bury My Body (A. Kooper) 9:00
2. Double Or Nothing (S. Cropper, B.T. Jones, D. Dunn, A. Jackson Jr.) 2:29
3. One Room Country Shack (M.D. Walton) 3:37
4. Lookin' For A Home (E. Forehand) 5:52
The Blues
5. 12:15 Slow Goonbash Blues (A. Kooper, S. Otis) 9:29
6. Shuggie's Old Time Dee-Di-Lee-Di-Leet-Deet Slide Boogie (A. Kooper, S. Otis) 4:05
7. Shuggie's Shuffle (A. Kooper, S. Otis) 6:26
Créditos:
Al Kooper: Organ, Piano (faixas 1, 4), Vocals (faixas 1, 3, 4), Guitar (faixa 3)
Shuggie Otis: Guitar
Stu Woods: Bass
Wells Kelly: Drums
Mark Klingman: Piano (faixas 2, 5, 7)
The Hilda Harris-Albertine Robinson Singers: Backing Vocals (faixas 1, 4)
(*) CD lançado em 1992.
http://www.filefactory.com/file/76c86ceywxa7/STECROPWALHFMF.rar
Resenha:
Em 1969, o produtor, multi-instrumentista e vocalista Al Kooper acrescentou a função de "caçador de talentos" ao seu já extenso currículo, quando resolveu sequenciar o exitoso disco "Super Session", lançado no ano anterior. A diferença essencial entre os dois álbuns é o elenco relativamente desconhecido de "Kooper Session", já que ambos convergem na apresentação de musicalidade de primeira e performances inspiradas. Com apenas 15 anos de idade, o guitarrista Shuggie Otis é um artista tão marcante quanto o maduro tecladista e guitarrista Kooper. A dupla mostra competência em juntar material cujo sucesso se apóia tanto na experiência de Kooper quanto na inspirada energial juvenil de Otis. O lado A do LP estampa canções mais curtas (chamadas "The Songs"), e o lado B, números instrumentais longos (denominados "The Blues"). Kooper e Otis conduzem a banda de apoio, integrada por Stu Woods (baixo), Wells Kelly (bateria) e Mark Klingman (piano).
1Os precisos arranjos revelam uma insólita habilidade de Kooper como regente musical. "Bury My Body" - uma variação de "In My Time of Dyin'" - transforma-se num gospel divertido e mostra Kooper soltando a voz numa das músicas cantadas do disco. Por outro lado, "Double or Nothing" é uma acertada recriação da música gravada por Booker T. & The MG, que não apenas mantém cada entonação da melodia original, mas também mostra a capacidade de Otis para reproduzir o solo de guitarra de Steve Cropper, nota por nota. As jams instrumentais bluseiras foram gravadas ao vivo no estúdio e reproduzidas assim no disco. A descritiva faixa "Shuggie's Old Time Dee-Di-Lee-Di-Leet-Deet Slide Boogie" é adornada por um nostálgico duelo entre piano e bottleneck slide e também caracteriza a eficiente produção do registro sonoro. As faixas "12:15 Slow Goonbash Blues" e "Shuggie's Shuffle" não são menos tradicionais, permitindo ao duo Kooper/Otis a chance de improvisar e interagir em tempo real (Lindsay Planer, AllMusic; tradução livre do inglês).

4 comentários:

Anônimo disse...

A senha dos post?
Obrigado pelo seu trabalho.

Musicômano disse...

A senha é discofilos, anônimo. Abraço.

Only Good Song disse...

É muita preguiça desse pessoal pra procurar a senha, hein/
Semana passada devo ter recebido uns 10 email perguntando sobre a bendita. E apenas 2 voltaram pra agradecer a info.
O + triste disso tudo é que tratam as coisas como se fossemos empregados, nem BomDia falam.

Vou levar este, que não conhecia. Obrigadão. A proposito, qual é a senha mesmo?

Musicômano disse...

É verdade, Only. Mas faz parte do enredo... Pra falar a verdade, nem eu conhecida essa continuação do Super Session. E o guri detona mesmo na guitarra. Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...