segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Alexis Korner's Blues Incorporated - Sky High [Bonus Tracks]

Banda: Alexis Korner's Blues Incorporated
Disco: Sky High [Bonus Tracks]
Ano: 2006(*)
Gênero: Blues, Blues Rock, R&B, British Blues
Faixas:
1. Long Black Train (Korner, Power) 3:11
2. Rock Me (Jackson) 3:52
3. I'm So Glad (James) 2:51
4. Wednesday Night Prayer Meeting (Mingus) 3:56
5. Honesty (Baker) 5:05
6. Yellow Dog Blues (Handy) 3:40
7. Let The Good Times Roll (Theard, Moore) 2:16
8. Ooo-Wee Baby (Turner, Johnson) 2:19
9. River's Invitation (Mayfield) 3:09
10. Money Honey (Stone) 2:55
11. Big Road Blues (Johnson) 2:39
12. Louise (Temple) 4:55
13. Floating (Korner) 3:00
14. Anchor 5 Miles (Korner) 1:29
15. Daph's Dance (Korner) 1:26
16. I Got A Woman [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Charles) 3:37
17. Oh Lord Don't Let Them Drop That Atom Bomb On Me [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Mingus) 3:23
18. Blues A La King [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Korner) 2:58
19. The Organiser [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Korner) 2:23
20. Watermelon Man [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Hancock, Hendricks) 3:25
21. Back At The Chicken Shack [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Smith) 3:56
22. Trouble In Mind [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Jones) 3:46
23. The Jailbird [BBC Session, 1965] [Bonus Track] (Traditional; arranged Korner) 2:20
24. Going Down Slow [BBC Session, 1966] [Bonus Track] (Oden) 1:41
25. Ramblin' [BBC Session, 1966] [Bonus Track] (Traditional; arranged Korner) 2:55
Créditos:
Alexis Korner: Electric & Acoustic Guitar, Vocal
Duffy Power: Harp, Vocal
Herbie Goins: Vocal
Alan Skidmore, Brian Smith, Nigel Stanger: Tenor Sax
Ray Warleigh: Alto Sax, Flute
Bernie George: Baritone Sax
Chris Pyne: Trombone
Danny Thompson: Bass
Terry Cox: Drums
Brian Auger: Organ
(*) LP lançado originalmente em 1966.
http://twixar.me/p5x
Biografia:
Uma figura influente nos círculos musicais britânicos, Alexis Korner (nascido em 19 de abril de 1928, em Paris, França, e morto em 1° de janeiro de 1984, em Londres, Inglaterra) já era versado em música negra quando conheceu Cyril Davies no Skiffle Club, em Londres. Ambos mostravam-se frustrados pelas limitações do gênero e transformaram o lugar no London Blues And Barrelhouse Club, onde tocavam juntos e promoviam apresentações de bluseiros americanos convidados.
Quando Chris Barber, trombonista de jazz, introduziu um segmento de R&B em seu repertório de concertos, ele convidou Korner (guitarra) e Davies (harmônica) objetivando dar maior sustentação musical ao cantor Ottilie Patterson. Entusiasmada, a dupla formou a Blues Incorporated em 1961, e, no ano seguinte, abriu o Ealing Rhythm And Blues Club num porão embaixo de um cinema local. O pessoal da banda, inicialmente, incluía Charlie Watts (bateria), Art Wood (vocal) e Keith Scott (piano), mas depois, no seu constante entra e sai, ingressaram Long John Baldry, Jack Bruce, Graham Bond e Ginger Baker. Mick Jagger e Paul Jones também aliaram-se brevemente a Korner, cujos contínuos conselhos e encorajamento revelaram-se cruciais para uma geração de músicos principiantes. Todavia, divergências sobre os rumos do grupo provocaram a defecção de Davies, após o lançamento de "R&B From The Marquee", deixando Korner livre para trilhar um caminho jazzístico.
Enquanto ex-companheiros fizeram sucesso posteriormente com Rolling Stones, Manfred Mann e Cream, a excelente banda de Korner passou despercebida pelo público em geral, embora Korner tenha participado regularmente de um programa infantil de televisão (nota minha: o programa chamava-se "Five O'Clock Club", e Korner apareceu em 36 episódios no ano de 1966), apoiado por sua seção rítmica, integrada por Danny Thompson (baixo) e Terry Cox (bateria). A denominação Blues Incorporated foi deixada de lado após Korner embarcar em carreira solo, pontuada pela formação de vários grupos temporários: Free At Last (1967), New Church (1969) e Snape (1972). As formações desses grupos eram mutáveis – Robert Plant chegou a integrar um deles, brevemente – mas New Church e Snape contaram com Peter Thorup, que também colaborou com Korner na CCS, uma big band pop, que emplacou os sucessos "Whole Lotta Love" (1970), "Walkin" (1971) e "Tap Turns On The Water" (1971).
Korner também favoreceu-se de um bem-sucedido programa de rádio na BBC, com execução das suas canções prediletas. Na BBC World Service coube-lhe também um programa de longa duração. Korner continuou a apresentar-se ao vivo, muitas vezes acompanhado por Colin Hodgkinson, virtuoso ex-baixista da Back Door, e permanecendo respeitado pela comunidade musical. No informal grupo Rocket 88, aliou-se a Charlie Watts, Ian Stewart e Jack Bruce. A festa de aniversário dos seus 50 anos, que teve a presença de Eric Clapton, Chris Farlowe e Zoot Money, rendeu um documentário e um disco. Em 1981, Korner iniciou um ambicioso documentário para a televisão, dividido em 13 capítulos, contando a história do rock, mas sua morte prematura, por câncer, em janeiro de 1984, interrompeu a empreitada. De qualquer modo, a estatura do músico, como um vital catalisador do R&B britânico, já estava assegurada  (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, pp. 812-3; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...