domingo, 17 de abril de 2016

Ten Years After - Ten Years After [Bonus Track]

Banda: Ten Years After
Disco: Ten Years After [Bonus Track]
Ano: 2002(*)
Gênero: Blues Rock, Classic Rock
Faixas:
1. I Want To Know (MacLeod) 2:14
2. I Can't Keep From Crying Sometimes (Kooper) 5:25
3. Adventures Of A Young Organ (Lee, Churchill) 2:35
4. Spoonful (Dixon) 6:09
5. Losing The Dogs (Lee, Dudgeon) 3:08
6. Feel It For Me (Lee) 2:45
7. Love Until I Die (Lee) 2:06
8. Don't Want You Woman (Lee) 2:36
9. Help Me (Dixon, Bass) 9:51
10. Portable People [Single A-Side, 1968] [Bonus Track] (Lee) 2:18
11. The Sounds [Single B-Side, 1968] [Bonus Track] (Lee) 4:29
12. Rock Your Mama [Single A-Side, 1968] [Bonus Track] (Lee) 3:02
13. Spider In Your Web [Single B-Side, 1968] [Bonus Track] (Lee) 7:10
14. Hold Me Tight [From LP "Alvin Lee & Company", 1972] [Bonus Track] (Lee) 2:21
15. Woodchoppers Ball [Previous Unreleased] [Bonus Track] (Bishop, Herman) 7:45
Créditos:
Alvin Lee: Guitar, Vocals
Leo Lyons: Bass
Ric Lee: Drums
Chick Churchill: Organ
(*) LP lançado originalmente em 1967.
http://thinfi.com/0080
Biografia:
Formada em Nottingham, Inglaterra, no ano de 1965, com a denominação inicial de Jaybirds, a banda enjeitou seu prosaico nome em troca de uma designação que a deixasse sintonizada com o então expansivo cenário da música progressiva underground. O quarteto de Alvin Lee (nascido em 19 de dezembro de 1944, em Nottingham, Inglaterra [nota minha: e morto em 6 de março de 2013, na Espanha]; guitarra e vocais), Chick Churchill (nascido em 2 de janeiro de 1949, em Mold, Flint/Clywd, País de Gales; teclados), Ric Lee (nascido em 20 de outubro de 1945, em Cannock, Staffordshire, Inglaterra; bateria) e Leo Lyons (nascido em 30 de novembro de 1943, em Bedford, Inglaterra; baixo) tocava uma mistura de rock and roll e blues que o diferenciava dos tradicionais grupos bluseiros Fleetwood Mac, Chicken Shack e Savoy Brown.
Seu debute fonográfico encalhou e o grupo teve que suar a camisa em casas noturnas até se tornar razoavelmente conhecido. O soberbo disco "Undead", gravado ao vivo na Klook's Kleek (nota minha: boate do Railway Hotel, em West Hampstead, North West London, Inglaterra), propagou a lenda de que Lee não era apenas um excelente guitarrista, mas de longe o mais rápido. Infelizmente para os outros três membros da banda, o guitarrista os eclipsou, convertendo-os em meros coadjuvantes do chamado "show de Alvin Lee".
O grupo realizou tantas turnês pelos Estados Unidos que acabou batendo o recorde do gênero relativamente a bandas britânicas. O arrebatado desempenho de Lee, tocando "Goin' Home", ganhou destaque no Festival de Woodstock, muito embora a canção, com o passar do tempo, tenha se transformado numa pedra no sapato do grupo. Nos dois anos seguintes, a Tean Years After lançou quatro álbuns substanciais, que alcançaram as paradas americana e britânica. "Ssssh", ostentando, na capa, uma fotografia estilizada de Lee, tirada por Graham Nash, mostrou-se o mais convincente.
A canção "Stoned Woman" sintetizava a sonoridade e o estilo da banda, mas foi "Love Like A Man", do álbum "Cricklewood Green", que lhe forneceu o único sucesso no Reino Unido (10° lugar, em junho de 1970). "A Space In Time" deixou um pouco as guitarras de lado em prol da eletrônica. Na época de "Rock 'N' Roll Music To The World", o grupo pausou as excursões, por cansaço, e seus membros dedicaram-se a trabalhos individuais. Lee lançou "On The Road To Freedom", com o cantor gospel Mylon LeFevre, e Chick Churchill gravou o apático "You And Me". Quando a banda reagrupou-se, o entusiasmo e a determinação permaneciam intactos, porém os discos subsequentes revelaram-se fracos.
Após meses de boataria, Lee admitiu a dissolução da Ten Years After. Em 1978, o guitarrista fundou o trio Ten Years Later, obtendo pequena receptividade. Bem mais tarde, a banda original restaurou-se e lançou "About Time", em 1989, mas apenas seus admiradores fiéis deram importância ao disco. A banda permaneceu ativa na década seguinte e editou um novo álbum em 2004. O desistente Lee foi substituído por Joe Gooch (nascido em 1982), e, embora não se questione a excelente habilidade do substituto, o fato é que a Ten Years After sem Alvin Lee é como a Cream sem Eric Clapton (The Enclyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 1381; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...