quinta-feira, 7 de agosto de 2014

The Hard Times - Blew Mind [Bonus Tracks]

Cover
Banda: The Hard Times
Disco: Blew Mind [Bonus Tracks]
Ano: 2003(*)
Gênero: Folk Rock, Psychedelic Rock, Garage Rock
Faixas:
1. Candy Man (F. Neil, B. Ross) 2:39
2. Here, There And Everywhere (J. Lennon, P. McCartney) 2:25
3. Play It For Me (R. Romero) 2:08
4. Take A Look Around (R. Romero) 2:41
5. Fortune Teller (N. Neville) 2:29
6. Goodbye (R. Romero) 2:37
7. Not Me (B. Richardson) 2:17
8. Colours (Donovan) 2:15
9. I'm Not A Rock (F. Landersman, J. Simon) 2:35
10. Under The Sunlight (R. Romero) 2:09
11. Sad Sad Sunshine (A. Kooper) 3:00
12. Blew Mind (B. Richardson) 2:47
13. You're Bound To Cry [Single B-side,1966] [Bonus Track] (R. Romero) 2:51
14. There'll Be A Time [Single A-side,1966] [Bonus Track] (B. Richardson) 2:28
15. That's All I'll Do [Single B-side,1966] [Bonus Track] (R. Romero) 2:30
16. Come To Your Window [Single A-side,1966] [Bonus Track] (B. Lind) 2:29
17. They Said No [Single B-side,1967] [Bonus Track] (B. Richardson) 2:38
18. Sad Sad Sunshine [Mono Single A-side,1967] [Bonus Track] (A. Kooper) 3:04
19. Fortune Teller [Mono Single A-side,1966] [Bonus Track] (N. Neville) 2:26
20. Goodbye [Mono Single B-side,1966] [Bonus Track] (R. Romero) 2:34
21. Give To Me Your Love [Single A-side,1967] [Bonus Track] (R. Romero) 3:09
22. Thanks [Single B-side,1967] [Bonus Track] (R. Romero) 3:09
Créditos:
Lee Kiefer: Vocals, Harmonica, Tambourine
Rudy Romero: Acoustic Guitar
Bill Richardson: Lead Guitar
Larry Byrom: Bass
Bob Morris: Bass
Paul Wheatbread: Drums
(*) LP lançado originalmente em 1967.
O link é uma cortesia do Celso Loos.
Logo Design by FlamingText.com
Biografia:
Formada em San Diego mas sediada em Los Angeles durante a maior parte da sua breve carreira, a Hard Times foi uma banda de rock sessentista de segunda categoria do sul da California, EUA. No seu único LP e num punhado de singles, o grupo mesclou folk rock, sunshine pop (nota minha: segundo a Wikipedia, "é uma forma musical do pop desenvolvida especialmente pelos grupos de pop rock e surf rock nos Estados Unidos do início dos anos 60"), soft rock e um tanto de psicodelia, sem contudo desenvolver um som consistente ou mesmo original. Houve muitas bandas assim, é claro, e por isso as minhas afirmações anteriores talvez pareçam um pouco pesadas. A Hard Times figurava como uma das melhores bandas estradeiras, compondo a maioria do seu material e gravando algumas canções decentes, principalmente nos primeiros e rústicos singles.
5Seu solitário disco, "Blew Mind, de 1967, apresentou uma abordagem bastante diversificada - as incursões no território do soft rock beiravam o easy listening (nota minha: conforme a Wikipedia, "é o nome inglês para o estilo de música orquestrada, que surgiu na década de 1950 e que teve como precursores Ray Conniff, Burt Bacharach, Paul Mauriat, Percy Faith, Annunzio Paolo Mantovani, Franck Pourcel, Bradley Joseph dentre outros"). Deliberada ou inadvertidamente - não se sabe ao certo -, a verdade é que a sonoridade do grupo, em estúdio, pendeu para uma inapropriada brandura. 
A banda formou-se por volta de 1965, em San Diego, e foi trabalhar na Sunset Strip, em Los Angeles, levada pelo empresário Florence Stanley, tendo atuado, por algum tempo, como atração fixa da boate Whisky a Go Go. E ali tocou, por conta da programação da casa, com uma plêiade de artistas que alcançaram a fama que lhe foi sonegada: Doors, Love e Buffalo Springfield. Já a rede de televisão ABC proporcionou-lhe uma ampla exposição na mídia através do programa de música pop "Where the Action Is". Um contrato com a World Pacific Records também lhe foi alcançado.
E, então, um pequeno mergulho no folk rock de Bob Lind. O primeiro par de singles do grupo (ambos não incluídos no LP), em 1966, combinando três canções originais com um cover de Lind, "Come to Your Window", estampavam, na verdade, respeitável porém derivado - e um pouco cru, para ser preciso - folk rock, fortemente influenciado pela Byrds e e, em menor medida, pela Beau Brummels. Não muito mais do que a sensibilidade demonstrada nos singles sobreviveu no LP "Blew Mind", de 1967, talvez, em parte, porque os músicos de estúdio eram constantemente utilizados em outras sessões. A banda só conseguiu chegar nas paradas, e mesmo assim com um mero 97º lugar, através do single "Fortune Teller", de 1966, e não é exagero afirmar que se trata de um dos melhores covers da clássica canção de New Orleans, imortalizada por Benny Spellman, se comparado com as versões da Rolling Stones ou de outras bandas.
A Hard Times dispersou-se no fim de 1967. Os guitarristas Bill Richardson e Larry Byrom ajudaram a criar a T.I.M.E., que lançou dois discos pelo selo Liberty. O baterista Paul Whitebread ligou-se à Gary Puckett & The Union Gap e, posteriormente, à Flash Cadillac & the Continental Kids; Lee Kiefer virou engenheiro de som; e Rudy Romero gravou um disco solo em 1972. O álbum "Blew Mind" foi relançado em CD pela Rev-Ola, em 2003, com faixas adicionais, incluindo todos os singles que ficaram de fora do LP, mais o correto single "Give to Me Your Love", mesclando folk rock e psicodelia, lançado pela New Phoenis e gravado por alguns membros da banda (Richie Unterberger, AllMusic; tradução livre do inglês).

11 comentários:

Only Good Song disse...

Fala,
Qdo o sr. diz que consultou a Wiki, vc está se referindo a versão escrita ou àquela versão que fala?
rá!
Esse disco do Rudy Romero foi relançado em CD lá por 2001, 2002 mto lindo, nesse estilo pop,folk,rock,balada e um monte de músico. Tu tá ligado que eu tenho ele, né?
[]s

Musicômano disse...

Não, não sabia, Only. Pretendes postar ele? Se não... Um abraço.

Musicômano disse...

Esqueci: não, o consultado não foi o professor Wikipedia, foi a própria enciclopédia. Fosse o professor, seria uma aula, não meia dúzia de palavras.

Anônimo disse...

Cool! I've been looking for this!

Thanks

Musicômano disse...

O.K. Thans for comment, anonymous.

ney disse...

Nossa, bom demais! Não conhecia a "The Hard Times"...arranjos e harmonias vocais perfeitos...uma ótima surpresa pra mim! Muito obrigado pelo post.

Musicômano disse...

Como diz o resenhista do AllMusic, as influências da Byrds são notórias, e isso não tem nada de ruim, muito antes pelo contrário. Valeu pelo comentário, Ney. Um abraço.

Only Good Song disse...

ôpa o post bombou (rs)!
Eu me lembrei que tenho o disco pq vc citou no final do texto, eu nem tava ligando um ao outro.
Eu ouvi ele ontem a noite, muito bom. Eu vou postar ele amanhã, pq, vc sabe, eu ando sem um material inédito pra por no blog.
Deixa eu te perguntar uma coisa, foi vc que me disse que consegue comprar na 7 digital?
[]s

Musicômano disse...

Eu consegui por um tempo, agora não consigo mais. O site detecta que eu sou brasileiro e me manda comprar no Brasil... Mas tudo que tem lá tem no iTunes. É só baixar o programa, fazer o cadastro e pronto. Só não entendo como uma loja brasileira, ainda que virtual, cobre em dólares. Coisas nossas, muito nossas... Abraço, Only.

Only Good Song disse...

Eu respostei hj o Speedy Keen e eu sei que foi relançado em CD. Tava querendo comprar e o fato é que pelos menos 2 lojas , 1 é a JUNO, se recusa a vender para o Brasil. Então eu tava querendo testar o 7digital. Eu nem chequei no Itunes. Vou dar um confere por lá depois de checar o saldo do cartão hehehe
[]s

Only Good Song disse...

Tb não. Tem vendendo em Libras, mas no programa não exibe nenhum item. Só pra gringo msm

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...