domingo, 16 de abril de 2017

Mendelbaum - Mendelbaum

Banda: Mendelbaum
Disco: Mendelbaum
Ano: 1992(*)
Gênero: Blues Rock, Acid Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
CD 1 (Studio)
1. Days Gone By (LaVarda) 4:08
2. Since I Met Her (LaVarda) 3:25
3. Oh, Yes, Yes! (Michie) 3:45
4. Key Of Be (Sharp) 7:10
5. No Hiding Place (Michie) 5:27
6. All My Life (LaVarda) 2:47
7. Walk With Me (Michie) 2:45
8. I'm A Fool (Michie) 2:21
9. Blood Of The Nation (Michie) 3:02
CD 2 (Live)
1. Wars To Rainstorms (Michie) 4:02
2. Rhyme Of Time (Michie) 3:13
3. No Reason (Michie) 4:30
4. They Don't Know (Michie) 1:49
5. Message For The People (Michie) 3:24
6. What To Do (Michie) 4:26
7. Last Saturday Night (Michie) 7:06
8. Learning To Die (Michie) 2:35
9. Lost Hope (LaVarda) 5:15
10. Every Day & Every Night (Michie) 8:23
11. Drivin' Wheel (Sykes) 6:01
12. Since I Met Her (LaVarda) 2:54
Créditos:
Chris Michie: Lead Guitar, Vocals
Tom LaVarda: Bass, Piano, Vocals
Keith Knudsen: Drums, Percussion, Vocals
George Cash: Sax, Percussion, Vocals
Ronnie Page: Organ (CD 2, faixas 1-8)
J.D. Sharp: Organ
(*) As faixas do CD 1 foram gravadas em estúdio, no ano de 1970. As faixas do CD 2 foram gravadas ao vivo em São Francisco, Califórnia, EUA, no ano de 1969 (faixas 1 a 8, no Matrix; faixas 9 a 12, no Fillmore West).
Resenha:
Essa é mais uma joia desenterrada do baú de raridades do rock psicodélico da Costa Oeste: canções inspiradas, instrumental vigoroso e um fantástico trabalho de remasterização das fitas originais. A Mendelbaum esteve em atividade durante o final dos anos 60 e começo dos anos 70 em São Francisco, Califórnia, EUA. Chris Michie, cantor, guitarrista e compositor principal do grupo, se tornaria depois músico de estúdio (gravou com Pointer Sisters e Van Morrison) e artista solo, ao passo que o baterista Keith Knudsen se juntaria mais tarde à Doobie Brothers.
O baixista Tom LaVarda, o saxofonista George Cash e o organista Ronnie Page (que toca no segundo disco, gravado ao vivo no Matrix [nota minha: e também no Fillmore West], posteriormente substituído por J.D. Sharp [nota minha: que também participa do disco]) completavam o lineup. O primeiro disco da homônima compilação é constituído de demos de estúdio, gravadas em 1970 para a Warner Bros. A inclinação do grupo ao blues rock e as canções agitadas tornam a primeira parte do álbum mais pesada do que o rock psicodélico básico da Costa Oeste (e às vezes lembrando a inglesa Savoy Brown). As incursões no pop, como "Since I Met Her", não tiveram chance nas rádios – a canção é simplesmente frenética e extática em demasia (o que não é absolutamente um defeito). Outros destaques incluem "Key Of Be", de Sharp, e "Oh, Yes, Yes!", de Michie. O segundo disco registra 54 minutos de material ao vivo, retirado de dois concertos em 1969, cujas gravações foram bem restauradas. O grupo no palco fica mais bluseiro, estendendo "Last Saturday Night" e "Every Day & Every Night" por mais de sete minutos – bons momentos para comprovar o impressionante trabalho de Michie na guitarra. Altamente recomendado para colecionadores de psicodelia e rock sessentista. Michie morreu em 27 de março de 2003, dois meses antes da data de lançamento deste disco (nota minha: o resenhista se refere ao relançamento do CD) (François Couture, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...