quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Touch - Street Suite [Bonus Tracks]

Banda: Touch
Disco: Street Suite [Bonus Tracks]
Ano: 1997(*)
Gênero: Blues Rock, Electric Blues, Folk Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. Stormy Monday Blues [Bonus Track] (Traditional; arranged by Touch) 6:25
2. Round Trip [Bonus Track] (Schulte, Sabatino) 3:14
3. Day To Day Man [Bonus Track] (Schulte, Sabatino) 3:14
4. Light My Fire [Bonus Track] (The Doors) 5:37
5. Lady Of The Universe [Previously Unreleased] [Bonus Track] (Schulte) 6:07
6. The Magic Inside You [Previously Unreleased] [Bonus Track] (Schulte) 4:02
7. Rainbow [Previously Unreleased] [Bonus Track] (Surcamp) 3:00
8. Happy Face (Schulte) 6:03
9. Beginnings (Schulte) 9:02
10. Get A Gun (Schulte) 3:15
11. Catfish (Traditional; arranged by Touch) 5:47
12. Got To Keep Travelin' On (Schulte) 5:13
13. Let's Keep The Children On The Streets (Schulte) 7:02
14. Motor City's Burning (Smith) 2:16
15. Gettin' Off (Schulte) 2:28
16. Melt Away [Previously Unreleased Material by Ray Schulte] [Bonus Track] (Schulte) 2:16
17. Everything To You [Previously Unreleased Material by Ray Schulte] [Bonus Track] (Schulte) 2:28
Créditos:
Raymond Stone (aka Ray Schulte): Guitars, Vocals, Harmonica
Paulette: Vocals, Tambourine
Jerry Schulte: Bass
Ovid Bilderback: Percussion
(*) LP lançado originalmente em 1969.
Biografia:
A Touch nasceu em St. Louis, Missouri, Estados Unidos, no meio da turbulência e da revolta predominantes no final dos anos 60, e, assim como faziam incontáveis bandas roqueiras então existentes, valeu-se da música folk para tecer comentários sobre a sociedade e os ideais de contracultura nas suas composições, conforme a tendência em voga na época.
As raízes da banda remontam à metade da década sessentista, quando o jovem e brilhante guitarrista Ray Stone (nome verdadeiro: Ray Schulte) formou a Guise, com influências da British Invasion, em 1965. Deixou-a, porém, em seguida, para fundar a Sheratons, com seu irmão Jerry Schulte (baixo); em 1967, a banda, ainda incompleta, adicionou a vocalista Paulette Butts e o baterista Ovid Bilderbeck, e o quarteto passou a denominar-se Touch.
O grupo ascendeu ao primeiro escalão, na região centro-oeste, abrindo para vários grupos internacionais, incluindo Cream e Steppenwolf, e participando de um concerto gratuito, em 1968, ao lado das bandas Big Brother & The Holding Company e Allman Brothers. Logo após o concerto, a Touch gravou seu único disco, "Street Suite", lançado em 1969. Na sequência, houve várias mudanças de pessoal. Butts encabeçou a debandada, pretextando viver numa comunidade além-oeste, sendo substituído pelo cantor Chuck Sabatino, que, todavia, durou pouco tempo, saindo por conta própria. Bilderbeck, o segundo a partir, cedeu seu lugar para Tom Rhoty, que, por sua vez, acabou logo trocado por Eric Salas. O misterioso Royal ingressou na banda para tocar cravo elétrico e cantar, ao passo que David Surkamp somou-se ao time empunhando a guitarra. Esse lineup gravou as derradeiras canções da Touch e chegou a servir de apoio à popular e comercial dupla Tony Orlando & Dawn (Stanton Swihart, AllMusic; tradução livre do inglês).

3 comentários:

Buns O'Plenty disse...

nice blog! I have you added on my two sites

http://afroharping.blogspot.com/
https://caferegios.blogspot.com/

thanks for all the great music!

Indignaldo Silva disse...

OK, I did the same

Jaimemellorock Mello disse...

Um dos meus favoritos, psicodelismo com muito Rock n`roll. Me parece que só possuem dois maravilhosos trabalhos. Mais uma bomba do Discófilos Anônimos. Agradecido, Indignaldo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...