sexta-feira, 24 de outubro de 2014

The Paul Butterfield Blues Band - The Paul Butterfield Blues Band

Cover
Banda: The Paul Butterfield Blues Band
Disco: The Paul Butterfield Blues Band
Ano: 1965(*)
Gênero: Blues, Blues Rock, Electric Blues
Faixas:
1. Born In Chicago (Gravenites) 2:55
2. Shake Your Money-Maker (James, adapted Butterfield) 2:27
3. Blues With A Feeling (W. Jacobs) 4:20
4. Thank You Mr. Poobah (Butterfield, Bloomfield, Naftalin) 4:05
5. I Got My Mojo Working (Morganfield) 3:30
6. Mellow Down Easy (W. Dixon) 3:40
7. Screamin' (Bloomfield) 4:30
8. Our Love Is Drifting (Bishop, Butterfield) 3:25
9. Mystery Train (Parker) 2:45
10. Last Night (W. Jacobs) 4:15
11. Look Over Yonders Wall (J. Clark) 2:23
Créditos:
Paul Butterfield: Vocals, Harmonica
Mike Bloomfield: Slide Guitar
Elvin Bishop: Rhythm Guitar
Jerome Arnold: Bass
Sam Lay: Drums, Vocals ("I Got My Mojo Working")
Mark Naftalin: Organ
(*) CD lançado em 2014.
Biografia:
Paul Butterfield, cantor branco e tocador de gaita-de-boca, que aprendeu sua arte com bluseiros negros, ajudou a impulsionar o ressurgimento do blues norte-americano dos anos 60. O adolescente Butterfield se aventurou em bares do sul de Chicago, trabalhando eventualmente em jams ao vivo com Howlin' Wolf, Buddy Guy, Otis Rush, Little Walter, Magic Sam e outras lendas do blues. Butterfield tocou com Elvin Bishop, seu colega da Universidade de Chicago, em bandas de bar chamadas Salt And Pepper Shakers e South Side Olympic Blues Team.
15Em 1963 ele formou a Paul Butterfield Blues Band, com dois ex-integrantes da banda de Howlin' Wolf, Jerome Arnold e Sam Lay, acrescentando mais tarde Bishop, Mark Naftalin e o guitarrista solo Mike Bloomfield. O grupo construiu um forte grupo de admiradores na região, e seu álbum de estreia foi lançado em 1965. No Newport Folk Festival daquele ano, depois de apresentar-se, a banda de Butterfield serviu de apoio a Bob Dylan na sua primeira e controversa performance eletrificada. O disco “East-West” mostrou prolongadas jams, além de revelar influências do jazz e da música indiana. Em seguida, Bloomfield deixou a banda para formar a Electric Flag; Bishop assumiu a guitarra solo.
17Em 1967, Butterfield começou a primeira de muitas experiências, adicionando uma seção de metais à banda (incluindo David Sanborn no saxofone alto) e alterando sua orientação musical, do blues para R&B. Ele tocou no álbum de Muddy Waters de 1969, “Fathers And Sons”, e, em 1972, dissolveu a Blues Band, mudando-se para Woodstock, New York. Lá ele formou a Butterfield's Better Days, com Amos Garrett, Geoff Muldaur e Ronnie Barron.
Butterfield fez uma aparição no concerto da The Band, “Last Waltz”, em 1976, e, no final dos anos 70, ele excursionou com a Levon Helm's RCO All Stars e com a Danko-Butterfield Band, dos ex-integrantes da The Band, Levon Helm (bateria) e Rick Danko (baixista), respectivamente. No começo de 1980, durante a gravação de “Nort-South” em Memphis, Butterfield teve perfuração intestinal e peritonite, enfermidades que o obrigaram a se submeter a três graves cirurgias ao longo dos anos posteriores. O último disco de Butterfield, “The Legendary Paul Butterfield Rides Again”, saiu em 1986, um ano antes de o músico de 44 anos, um alcoólatra, ser encontrado morto em seu apartamento (Holly George-Warren e Patricia Romanowski, in The Rolling Stone Encyclopedia of Rock & Roll. New York, Fireside, 2001, p. 135; tradução livre do inglês).

2 comentários:

Diego Navarro disse...

Gostaria muito de agradecer o bom trabalho que faz aqui no BLOG,tambem tenho um blog chamado 60's Hotel (http://hotel60.blogspot.com.br/) vou linkar no meu seu link... Gostaria se fosse possivel de ser informado por e-mail sobre post de bandas que lançaram discos nos anos 60... Grato, e muito sucesso para vc!!!

Indignaldo Silva disse...

Obrigado pelo comentário, Diego. Para receber as postagens por e-mail, é só preencher o formulário próprio, na coluna da direita do blog. Sucesso para você também.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...