terça-feira, 15 de outubro de 2013

Alan Wilson - The Blind Owl

Cover
Músico: Alan Wilson
Disco: The Blind Owl
Ano: 2013
Gênero: Blues, Blues Rock, Classic Rock
Faixas:
Disc 1
1. On the Road Again (Jones, Wilson) 5:04
2. Help Me (Dixon) 3:16
3. An Owl Song (Wilson) 2:48
4. Going Up The Country (Wilson) 2:50
5. My Mistake (Wilson) 3:24
6. Change My Ways (Wilson) 2:55
7. Get Off My Back (Wilson) 5:18
8. Time Was (Wilson) 3:27
9. Do Not Enter (Wilson) 2:56
10. Shake It And Break It (Wilson) 2:37
11. Nebulosity (Canned Heat)/Rollin' And Thumblin' (Morganfield)/Five Owls (Canned Heat) 4:42
Disc 2
1. Alan's Intro 1:29
2. My Time Ain't Long (Wilson) 3:51
3. Skat (Wilson) 2:45
4. London Blues (Wilson) 5:31
5. Poor Moon (Wilson) 3:28
6. Pulling Hair Blues (Wilson) 9:33
7. Mean Old World (Jacobs) 3:29
8. Human Condition (Barreda, Hite Jr., Parra, Vestine, Wilson) 5:29
9. Childhood's End (Wilson) 2:42
Créditos:   
Alan Wilson: Bottleneck Guitar, Rhythm Guitar, Harmonica, Vocals
Henry Vestine: Guitar
Harvey Mandel: Guitar
Larry Taylor: Bass
Tony de la Barreda: Bass
Frank Cook: Drums
Adolfo de la Parra: Drums, Percussion
Dr. John: Piano
Jim Horn: Flute
Logo Design by FlamingText.com Logo Design by FlamingText.com
Biografia:
Alan "Blind Owl" Wilson Christie (nascido em 4 de julho de 1943 e falecido em 3 de setembro de 1970) foi o líder, cantor e compositor principal da banda bluseira americana Canned Heat (nota minha: a afirmação é, no mínimo, controversa; basta pesquisar os discos e as apresentações da banda para constatar-se que Wilson compôs pouco, cantou pouco e há sérias dúvidas de que liderava o grupo, dada a sua reconhecida timidez, apontada inclusive como uma das causas da depressão que o acometeu e que o levou, via de consequência, a tirar a própria vida). Tocava guitarra e harmônica e compôs várias músicas para a banda.
2Wilson nasceu em Boston, Massachusetts, e cresceu no subúrbio de Arlington, na mesma cidade. Graduou-se em música na Universidade de Boston e tocou frequentemente no circuito das cafeterias de Cambridge onde ocorriam apresentações de folk e blues. O apelido, "Blind Owl", nasceu da sua extrema hipermetropia; exemplificando: certa ocasião, quando estava tocando num casamento, Wilson depositou sua guitarra em cima do bolo nupcial, simplesmente porque não o enxergava. Fito de la Parra, baterista da Canned Heat, escreveu em seu livro: "Sem os óculos, Alan literalmente não conseguia reconhecer as pessoas com quem tocava a dois metros de distância, tamanha a cegueira dele". Wilson escreveu para um jornal de Boston e foi considerado um dos maiores especialistas sobre os músicos de blues das gerações anteriores à sua. Um estudante dedicado aos primórdios do blues, suas maiores influências foram Skip James, Robert Johnson, Son House, Charley Patton, Tommy Johnson, John Lee Hooker, Muddy Waters e Booker White. E James revelou-se o personagem mais exaltado na sua jornada musical. No colégio, Wilson estudou 1.931 gravações de James com grande fascínio e, na época, começou a cantar no mesmo tom alto do seu ídolo, aperfeiçoando, com o passar do tempo, a voz tenorina que o tornaria conhecido.
7Integrando a Canned Heat, Wilson participou de dois concertos proeminentes dos anos 60: o Monterey Pop Festival, em 1967, e o Woodstock Festival, em 1969. E, nos anos 70, marcou presença no Isle Of Wight Festival (sua última aparição). A Canned Heat apareceu no documentário sobre Woodstock, e a canção "Going Up The Country", cantada por Wilson, tornou-se o tema oficial do famoso concerto. Wilson também compôs "On The Road Again", provavelmente a segunda música mais popular da banda (nota minha: no LP "Boogie With Canned Heat", de 1967, consta como compositor da música, isolado, Jim Oden; já o mesmo disco, em CD, lançado em 1999, aponta como compositores da música Alan Wilson e Floyd Jones). 
Wilson foi um conservacionista apaixonado, que adorava ler livros sobre botânica e ecologia. Dormia, sempre que possível, ao ar livre, para ficar em contato com a natureza. Em 1969, compôs e gravou a canção "Poor Moon", expressando preocupação com a potencial poluição da lua. Também escreveu o ensaio "Grim Harvest", sobre as florestas de sequoias costeiras da Califórnia, que acabou impresso e encartado no disco "Future Blues", da Canned Heat (nota minha: na verdade, não se trata nem de longe de um "ensaio", embora não falte quem assim o rotule, mas sim de um curto texto sobre as referidas árvores, que alguns até chamam de "poema" – aí incluído o próprio site dedicado ao músico –, o que também não corresponde à realidade).
8Depois da "redescoberta" de Eddie "Son" House, em 1964, Wilson ensinou-lhe a tocar novamente as músicas que o veterano bluseiro gravara em 1930 e 1942 e que desaprendera devido à sua longa ausência do cenário musical; House gravou pela Columbia em 1965 e dois dos três registros realizados tiveram a participação de Wilson tocando harmônica e guitarra. No disco duplo "Hooker 'N Heat", de 1970, ouve-se John Lee Hooker perguntando como Wilson era capaz de segui-lo tocando tão bem.
Hooker era conhecido por ser um artista difícil de acompanhar, em parte por sua desconsideração à estrutura musical. Entretanto, Wilson acompanhou-o sem maiores problemas no álbum. Hooker concluiu que "você [Wilson] deve ter ouvido meus discos durante toda a sua vida". Hooker também já afirmou que "Wilson é [foi] o maior gaitista que já existiu".
Stephen Stills dedicou a música "Blues Man", do álbum "Manassas", a Wilson – e também a Jimi Hendrix e Duane Allman.
Wilson morreu em Topanga Canyon, na Califórnia, aos 27 anos. Depois da autópsia, atribuíram-lhe a morte à intoxicação aguda por ingestão de barbitúricos. Embora Wilson tivesse tentado suicidar-se antes de falecer e a causa do seu óbito apontasse o suicídio, isso nunca se tornou claramente estabelecido, e o músico não deixou nenhum bilhete.
12 Wilson interessava-se pela preservação da natureza, sobretudo das sequoias. Ao morrer, também se extinguiu a organização Music Mountain, criada pelo músico para dar vazão ao seu projeto ambiental. Visando a apoiar-lhe o ideal, a família de Wilson adquiriu um bosque (nota minha: no original, "grove naming", expressão sem similar em português; seria algo parecido como "bosque comemorativo") para homenageá-lo, através da Liga de Preservação das Sequoias, sediada na Califórnia. O dinheiro ganho com a venda do memorial seria usado pela instituição californiana para apoiar reflorestamento, pesquisa, educação e aquisição de novas e antigas espécies da árvore tão estimada por Wilson (Wikipedia; tradução livre do inglês).

6 comentários:

kuckoo disse...

link on disc 2 ?

Musicômano disse...

There is not, kuckoo. There is only one link. Cheers!

Silvio disse...

MUITO OBRIGADO! COMO O ALAN, NUNCA HAVERÁ OUTRO. OBRIGADO PELO SEU TRABALHO DE GARIMPAGEM E DISPONIBILIZAÇÃO DE EXCELENTES GRAVAÇÕES. CONTINUE.

Musicômano disse...

Obrigado pelo comentário, Silvio. Eu também sempre gostei bastante do Wilson, acho que ele foi o diferencial da Canned Heat, com a sua característica voz. Um abraço.

kuckoo disse...

Here´s 2 CD of Allan Wilson :
http://www59.zippyshare.com/v/35512538/file.html

Musicômano disse...

It's the same album, kuckoo... I did not understand. One more link?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...