sexta-feira, 31 de março de 2017

The Modern Lovers - The Modern Lovers [Bonus Tracks]

Banda: The Modern Lovers
Disco: The Modern Lovers [Bonus Tracks]
Ano: 2003(*)
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock, Avant-Garde
Faixas:
1. Roadrunner (4:06)
2. Astral Plane (3:00)
3. Old World (4:01)
4. Pablo Picasso (4:21)
5. She Cracked (2:55)
6. Hospital (5:31)
7. Someone I Care About (3:39)
8. Girlfriend (3:55)
9. Modern World (3:44)
10. Dignified & Old [Bonus Track] (2:28)
11. I'm Straight [Bonus Track] (4:18)
12. Government Center [Bonus Track] (2:03)
13. I Wanna Sleep In Your Arms [Bonus Track] (2:32)
14. Dance With Me [Bonus Track] (4:27)
15. Someone I Care About [Alternative Version] [Bonus Track] (2:58)
16. Modern World [Alternative Version] [Bonus Track] (3:16)
17. Roadrunner [Alternative Version] [Bonus Track] (4:55)
Músicas de autoria de Jonathan Richman.
Créditos:
Ernie Brooks: Bass, Background Vocals
Jerry Harrison: Piano, Organ, Background Vocals
Jonathan Richman: Vocals, Guitar
David Robinson: Drums, Background Vocals
(*) LP lançado originalmente em 1976.
http://b54.in/bcom
Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do site Oldies, que, por sua vez, cita, como fonte primária do texto, a Encyclopedia Of Popular Music, de Colin Larkin (sob licença da editora Muze).
Formada em Boston, Massachusetts, EUA, a Modern Lovers girou em torno do talentoso cantor e compositor Jonathan Richman (nascido em 16 de maio de 1951, em Boston, Massachusetts, EUA).
A banda, que incluía Jerry Harrison (nome verdadeiro: Jeremiah Griffin Harrison, nascido em 21 de fevereiro de 1949, em Milwaukee, Wisconsin, EUA; guitarra ⏤ depois integrante da Talking Heads), Ernie Brooks (baixo) e David Robinson, futuro baterista da Cars, executava um som amalgamado com pop cinquentista, bandas garageiras, grupos femininos e Velvet Underground, num estilo que gerou uma cultuada legião de admiradores e despertou o interesse de John Cale, ex-membro da Velvet Underground, na época pertencente à equipe de produtores da Warner Brothers Records. Todavia, após gravar uma série de demos em 1973, Richman, desiludido, dissolveu o grupo e retornou a Boston, embora Cale tivesse prestigiado a parceria, gravando a canção "Pablo Picasso", composta por Richman, no seu disco "Helen Of Troy", de 1975. Em 1976, as faixas inacabadas foram adquiridas pela iniciante gravadora Beserkley Records, que remixou as gravações originais, acrescentou duas novas interpretações e lançou o disco, creditando-o à Modern Lovers.
A gravadora também contratou Richman, cujo novo álbum, "Jonathan Richman e The Modern Lovers", foi atabalhoadamente emitido logo em seguida ao primeiro disco da Modern Lovers. O segundo disco mostrou-se menos inspirado, e o retrocesso de Richman a uma simplicidade quase infantil confirmou-se em "Rock 'N' Roll With The Modern Lovers". A nova banda de Richman ⏤ Leroy Radcliffe (guitarra), Greg "Curly" Kerenen (baixo) e D. Smart (bateria) ⏤ era basicamente acústica e apresentava um repertório que, incluindo "The Ice-Cream Man", "Hey There Little Insect'"', "The Wheels On The Bus" e "I'm A Little Airplane", revelava-se encantador ou irritante, dependendo do gosto. A Modern Lovers desfrutou dois surpreendentes sucessos no Reino Unido com "Roadrunner" e "Egyptian Reggae", que atingiram os 11° e 5° lugares, respectivamente, nas paradas. Entretanto, como a banda era inegavelmente um veículo para a peculiar visão musical de Richman, acabou se dissolvendo no ano seguinte, quando o cantor embarcou numa turnê solo. Mesmo assim, Richmann usou a denominação Modern Lovers para a gravação de discos posteriores: "It's Time For Jonathan Richman And The Modern Lovers", de 1986, e "Modern Lovers 88", de 1988.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...