terça-feira, 29 de novembro de 2016

Charlie - Fantasy Girls

Banda: Charlie
Disco: Fantasy Girls
Ano: 1976(*)
Gênero: Classic Rock, Soft Rock, Progressive Pop
Faixas:
1. Fantasy Girls (4:37)
2. Miss Deluxe (4:01)
3. T.V. Dreams (3:07)
4. Prisoners (6:00)
5. First Class Traveler (2:52)
6. Greatcoat Guru (5:12)
7. Please Let Me Know (4:03)
8. Don't Let Me Down (2:27)
9. It's Your Life (5:31)
10. Summer Romances (5:04)
Músicas de autoria de Terry Thomas, salvo "Summer Romances", composta pela banda.
Créditos:
Terry Thomas: Lead Vocals, Vocals, Backing Vocals, Acoustic Guitar, Electric Guitar, Lead Guitar, Harmony Guitar, Percussion
Martin Smith: Acoustic Guitar, Electric Guitar, Lead Guitar, Slide Guitar, Backing Vocals, Percussion, Organ
John Anderson: Bass, Vocals, Backing Vocals, Percussion
Steve Gadd: Drums, Percussion, Backing Vocals
Músico adicional:
Graeme Quinton-Jones: Organ (faixa 2), Piano (faixas 5, 7)
(*) CD lançado em 1993.
Biografia:
A Charlie, banda londrina, modulada pelo jazz, ficou conhecida não só pelas garotas sensuais que estampavam as capas dos seus discos, mas também por suas precisas e requintadas harmonias e seus engenhosos e cativantes singles, como "Turning" e "Watching TV".
O núcleo central do grupo compreendia o vocalista e guitarrista Terry Thomas (que já tocara numa banda ao lado de Simon Kirke, ex-membro dos grupos Free e Bad Company [nota minha: pelo que pude apurar, Thomas participou apenas de alguns discos da Bad Company]), o baixista e vocalista John Anderson (ex-Axe) e o baterista Steve Gadd. Ao derredor, uma grande variedade de colaboradores: o tecladista Julian Colbeck, o guitarrista Martin Smith, o baterista adicional Shep Lonsdale e dois ex-integrantes da Argent, Bob Henrit e John Verity. O som da banda, sob medida para a programação das rádios, debutou em disco em 1976, com "Fantasy Girls", vindo, a seguir, uma série de moderados sucessos nas estações FMs americanas e britânicas, aí incluídas as canções "Killer Cut" e "She Loves To Be In Love", ambas de 1978.
Contudo, o maior sucesso da Charlie foi "It's Inevitable", de 1983, que recebeu uma divulgação considerável na MTV e constou no seu sétimo disco longo, homônimo. Apesar do destaque concedido ao single e às turnês realizadas ao lado de Dobbie Brothers, Styx, BTO e Kinks, o grupo nunca passou do status meramente cult ao longo de sua carreira de quase uma década. O canto do cisne da banda surgiu através de "Pursuit Of Romance", com Thomas figurando como único membro da sua formação original (Heather Phares, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...