sábado, 22 de novembro de 2014

Eric Burdon & War - Discografia essencial

Banda: Eric Burdon & War
Gênero: Funk, Psychedelic Rock
 
Cover
Disco: Eric Burdon Declares "War"
Ano: 1970(*)
Faixas:
1. The Vision Of Rassan: a) Dedication; b) Roll On Kirk 7:40
2. Tobacco Road: a) Tobacco Road; b) I Have A Dream; c) Tobacco Road 14:24
3. Spill The Wine 4:51
4. Blues For Memphis Slim: a) Birth; b) Mother Earth; c) Mr. Charlie; d) Danish Pastry; e) Mother Earth 13:08
5. You're No Stranger 1:55
Músicas de autoria da War, exceto "Tobacco Road", composta por John D. Loudermilk, e "Mother Earth", composta por Peter Chatman.
Créditos:
Harold Brown: Drums
Dee Allen: Conga, Percussion
Bee Bee Dickerson: Bass, Vocal
Howard Scott: Guitar, Vocal
Lee Oskar: Harmonica
Charles Miller: Tenor Sax, Flute
Lonnie Jordan: Organ, Piano
Eric Burdon: Lead Vocals
(*) CD lançado em 1992.
http://www.filefactory.com/file/76c86ceywxa7/STECROPWALHFMF.rar
Cover
Disco: The Black-Man's Burdon
Ano: 1970(*)
Faixas:
Disc One
1. Paint It Black Medley: a) Black On Black In Black (War); b) Paint It Black (Jagger, Richards); c) Laurel & Hardy (War); d) Pintelo Negro (War); e) P.C. (War); f) Blackbird (War) 13:34
2. Spirit (War) 8:30
3. Beautiful New Born Child (Goldstein, War) 5:07
4. Nights In White Satin I (Hayward) 4:28
5. The Bird & The Squirrel (War) 2:43
6. Nuts, Seeds & Life (War) 4:01
7. Out Of Nowhere (War) 3:22
8. Nights In White Satin II (Hayward) 2:51
Disc Two
1. Sun/Moon (War) 10:04
2. Pretty Colors (War) 6:52
3. Gun (War) 5:44
4. Jimbo (War) 4:50
5. Bare Back Ride (War) 7:07
6. Home Cookin' (War) 4:10
7. They Can't Take Away Our Music (Goldstein, War) 6:45
Créditos:
Harold Brown: Drums
Dee Allen: Conga, Percussion, Vocal
B. B. Dickerson: Bass, Vocal
Howard Scott: Guitar, Vocal
Lee Oskar: Harmonica, Vocal
Charles Miller: Sax (Tenor, Baritone, Alto), Flute
Lonnie Jordan: Organ, Piano, Vocal
Eric Burdon: Lead Vocals
Participação especial:
Sharone Scott & The Beautiful New Born Children Of Southern California: Vocals ("Beautiful New Born Child", "They Can't Take Away Our Music").
(*) CD lançado em 1993.
http://www.filefactory.com/file/76c86ceywxa7/STECROPWALHFMF.rar
Cover
Disco: Love Is All Around
Ano: 1976(*)
Faixas:
1. Love Is All Around (War) 4:12
2. Tobacco Road (Loudermilk) 6:30
3. Home Dream (Burdon) 11:05
4. Magic Mountain (War, Goldstein) 4:18
5. A Day In The Life (Lennon, McCartney) 11:05
6. Paint It Black Medley: a) Black On Black In Black (War); b) Paint It Black (Jagger, Richards); c) Laurel & Hardy (War); d) Black Bird (War) 10:09
Créditos:
Papa Dee Allen: Conga, Bongos, Percussion, Vocals
Harold Brown: Drums, Percussion, Vocals
Eric Burdon: Vocals, Percussion
B. B. Dickerson: Bass, Vocals
Lonnie Jordan: Organ, Piano, Vocals
Charles Miller: Saxophone (Tenor, Baritone, Alto), Percussion, Vocals, Flute
Howard Scott: Guitar, Vocals
(*) CD lançado em 1993.
http://www.filefactory.com/file/76c86ceywxa7/STECROPWALHFMF.rar

Biografia:
Segue a biografia de Eric Burdon. A biografia da War já foi postada aqui, juntamente com o disco "War", de 1971.
Nascido em 11 de maio de 1941, em Walker, Newcastle, Inglaterra, Eric Burdon destacou-se, inicialmente, como vocalista da Animals, em 1963. Sua voz vigorosa e inconfundível foi ouvida em muitos discos memoráveis nos anos 60. Após o término da sua última banda naquela época, Eric Burdon And The New Animals, anunciou-se que ele iria seguir carreira no cinema.
Em 1970, a falta de ofertas de Hollywood fizeram-no unir-se à relativamente desconhecida banda de jazz-rock Nite Shift, formada por músicos negros, e, juntamente com seu amigo Lee Oskar, ele criou o grupo Eric Burdon And War. Um single de sucesso, "Spill The Wine", precedeu o bem recebido "Eric Burdon Declares War". Na canção, Burdon parodia-se com a letra: "Imagine eu, um homenzinho rechonchudo saltitante, de cabelos compridos, sendo uma estrela de Hollywood". Tanto nesse disco como no seguinte, "Black Man's Burdon", combinaram-se: arranjos ambiciosos, flauta e a harmônica de Oskar. No fim, a mistura jazz/rock/funk/blues/soul acabou apenas destacando excessivamente a postura de Burdon pró-negritude.
Embora sua intenção fosse meritória, para muitos parecia um racismo às avessas. Burdon recebeu bastante atenção da imprensa, em 1970, porque era visto como um porta-voz influente da geração hippie. No momento da morte de Jimi Hendrix, ele alegou possuir uma nota de suicídio do guitarrista, recusando-se, porém, a divulgar o seu teor. Após a dissolução da parceria, a War passou a fazer enorme sucesso no final dos anos 70, enquanto a carreira de Burdon estacionava. Ele trabalhou com Jimmy Witherspoon em "Guilty!" e tentou uma sonoridade mais pesada em "Sun Secrets" e "Stop".
O poderoso estilo de guitarra (adotado por influência de Hendrix) dos dois últimos discos não se encaixou nas versões retrabalhadas dos primeiros sucessos da Animals, e ambos não foram bem sucedidos. Em 1980, Burdon criou a Fire Dept, na Alemanha, e gravou o solitário álbum "Last Drive". Ele finalmente conseguiu alcançar a ambicionada meta cinematográfica, tão ansiosamente aguardada, e estrelou o filme "Comeback", interpretando um decadente astro do rock. Ao longo dos anos 80, Burdon continuou a realizar shows (com escassas gravações), mesmo enfrentando problemas com drogas e álcool. Seus álbuns de 1977 e 1983, reunindo os membros originais da Animals, tiveram fraca recepção. Continuava popular na Alemanha, mas já amargava impopularidade no Reino Unido e nos Estados Unidos.
Em 1986, sua confessional autobiografia foi publicada. Burdon continuou a excursionar ao longo dos anos 90, tocando com sua própria banda e com a Best Of British Blues, de Alvin Lee, tendo refundado a New Animals em 1999. No final das contas, Burdon continua sendo um dos melhores cantores de blues da nossa geração, embora permaneça estigmatizado como o homem que cantou "House Of The Rising Sun" (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 246; tradução livre do inglês).

4 comentários:

Mijael Hernandez disse...

pass?

Indignaldo Silva disse...

discofilos

Cristian Brendon disse...

Não Conhecia Esse Trabalho Do Eric, Realmente Magnifico. Valeu Grande Amigo Indignaldo.

Indignaldo Silva disse...

Esses 3 discos são obrigatórios. Nada menos do que excelentes. Abraço, Cristian.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...