sexta-feira, 6 de março de 2015

Grand Funk Railroad - On Time [Bonus Tracks]

Front
Banda: Grand Funk Railroad
Disco: On Time [Bonus Tracks]
Ano: 2002(*)
Gênero: Hard Rock, Classic Rock
Faixas:
1. Are You Ready (3:27)
2. Anybody's Answer (5:17)
3. Time Machine (3:44)
4. High On A Horse (2:55)
5. T.N.U.C. (8:41)
6. Into The Sun (6:28)
7. Heartbreaker (6:33)
8. Call Yourself A Man (3:04)
9. Can't Be Too Long (6:33)
10. Ups And Downs (5:00)
11. High On A Horse [Original Version] [Previously Unreleased] [Bonus Track] (4:24)
12. Heartbreaker [Original Version] [Previously Unreleased] [Bonus Track] (6:52)
Músicas de autoria da Mark Farner.
Créditos:
Don Brewer: Drums, Vocals
Mark Farner: Guitar, Piano, Harmonica, Vocals
Mel Schacher: Bass
(*) LP lançado originalmente em 1969.
Biografia:
Uma das bandas de hard rock mais bem sucedidas dos anos 70, apesar das acerbas críticas e alguma relutância (no começo) das rádios em programá-la, a Grand Funk Railroad proporcionou o surgimento de um fã-clube dedicado graças às suas constantes turnês, aliadas a uma sonoridade básica, porém barulhenta, baseada no blues rock, e um forte apelo perante a classe trabalhadora. A banda foi formada pelo guitarrista e compositor Mark Farner, de Flint, Michigan, EUA, e o baterista Don Brewer, ambos ex-membros de uma banda local (nota minha: de Flint), chamada Terry Knight & The Pack.
LogoEm 1968, a dupla recrutou Mel Schacher, ex-baixista da ? & The Mysterians. Knight afastou-se do grupo para tornar-se seu empresário, não sem antes renomeá-lo com a designação que ficou familiar em Michigan: Grand Funk Railroad.
A banda apresentou-se gratuitamente no Atlanta Pop Festival, em 1969, e seu energético show, ainda que, tecnicamente, pouco eficiente, levou a Capitol Records a contratá-la imediatamente. À medida que as rádios esquivavam-se da Grand Funk Railroad, o forte, decente e compromissado trabalho do grupo nas turnês produziu uma série de álbuns best-sellers ao longo do quinquênio seguinte; cinco dos seus oito lançamentos, entre 1969 e 1972, receberam discos de platina, e os demais, discos de ouro.
2Enquanto isso, Knight promovia a banda ferozmente, chegando mesmo a alugar um outdoor em Times Square para anunciar "Closer To Home", que se transformou no primeiro disco multiplatinado da banda, embora a reação negativa das publicações especializadas em rock. Mesmo assim, a Grand Funk Railroad demitiu Knight em março de 1972, que prontamente a processou; a banda passou a maior parte daquele ano envolvida no processo, que terminou mediante acordo entre as partes.
O tecladista Craig Frost uniu-se ao grupo, no final de 1972, para a gravação do LP "Phoenix". Depois, a banda abreviou seu nome – limou a palavra Railroad – e finalmente encaixou um grande sucesso (1° lugar, na verdade) com a faixa-título do disco "We're An American Band", produzido por Todd Rundgren.
1O álbum posterior, "Shinin' On", gerou outro hit com um remake de "The Loco-Motion", originalmente gravado pela cantora Little Eva. Entretanto, consecutivamente ao disco seguinte, "All The Girls In The World Beware!!!", o interesse pelo grupo começou a minguar. Revertendo à sua designação primitiva, a banda permaneceu unida em 1976 exclusivamente para trabalhar com Frank Zappa na produção de "Good Singin', Good Playin'". Farner, então, partiu para uma carreira solo, e o restante da banda, nomeando-se Flint, lançou um disco homônimo com o guitarrista Billy Elworthy.
10A Grand Funk Railroad reapareceu em 1981, trazendo Dennis Bellinger no baixo, e lançou dois álbuns; mas somente "Grand Funk Lives" conseguiu roçar as paradas. O grupo desfez-se novamente: Brewer e Frost juntaram-se à Silver Bullet Band, de Bob Seger, e Farner embarcou numa nova carreira como artista da CCM (nota minha: sigla de Contemporary Christian Music, ou, em português, Música Cristã Contemporânea); sua canção "Isn't Amazing" (nota minha: do disco "Just Another Injustice") chegou ao 2° lugar na parada gospel em 1988. Em 1997, a Grand Funk Railroad reuniu-se mais uma vez para gravar um álbum beneficente intitulado "Bosnia"; dois anos depois, a Capitol editou "Thirty Years Of Funk: 1969-1999", uma caixa com três discos retrospectivos da trajetória da banda (Steve Huey, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...