domingo, 24 de março de 2013

Brian Auger’s Oblivion Express‭ - A Better Land [Bonus Track]

Banda: Brian Auger's Oblivion Express
Disco: A Better Land [Bonus Track]
Ano: 2004(*)
Gênero: Progressive Rock, Jazz Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1.‭ ‬Dawn‭ ‬Of Another Day‭ ‬(Auger‭) ‬4:21
2.‭ ‬Marai‭’‬s Wedding‭ ‬(Traditional, ‬Arr.‭ ‬Mullen‭) ‬4:24
4.‭ ‬Woman‭ ‬Of‭ ‬The Seasons‭ ‬(Auger‭) ‬5:03
5.‭ ‬Fill Your Head With Laughter‭ ‬(Mullen,‭ ‬Gorrie‭) ‬3:53
6.‭ ‬On Thinking It Over‭ ‬(Auger,‭ ‬Mullen‭) ‬5:25
7.‭ ‬Tomorrow City‭ ‬(Auger‭) ‬3:33
8.‭ ‬All‭ ‬The Time There Is‭ ‬(Auger‭) ‬3:35
9.‭ ‬A Better Land‭ ‬(Auger‭) ‬5:36
10.‭ ‬Marai’s Wedding‭ [‬Live‭, ‬Reutlingen,‭ ‬Germany,‭ ‬Feb‭ ‬1972‭] [Bonus Track] (Traditional, Arr.‭ ‬Mullen‭) ‬4:32‭
Créditos:
Brian Auger:‭ ‬Organ,‭ ‬Piano,‭ ‬Electric Piano‬,‭ ‬Vocals
Barry Dean:‭ ‬Bass,‭ ‬Vocals
Robbie McIntosh:‭ ‬Percussion,‭ ‬Drums
Jim Mullen:‭ ‬Acoustic Guitar‬,‭ Electric ‬Guitar‭‬,‭ ‬Vocals
(*) LP lançado originalmente em 1971.

Biografia:
Brian Auger foi criado em Londres (nota minha: mas nasceu na Índia) onde começou, ainda quando criança, a tocar teclado e a ouvir jazz por meio da rede de rádio das Forças Armadas americanas e de uma coleção de discos do seu irmão mais velho. Na sua adolescência ele já estava tocando piano em bares, e por volta de 1962 tinha formado o Brian Auger Trio, com o baixista Rick Laird e o baterista Phil Knorra. Em 1964, Brian ganhou o primeiro lugar nas categorias "New Star" e "Jazz Piano" numa votação dos leitores do jornal de música Melody Maker, mas no mesmo ano abandonou o jazz e se aproximou do R&B, expandindo o seu grupo, agora denominado Brian Auger Trinity, com a inclusão de John McLaughlin (guitarra) e Glen Hughes (saxofone barítono). Esse grupo separou-se no final de 1964, e Auger migrou para o órgão Hammond B-3, formando parceria com o baixista Rick Brown e o baterista Mickey Waller. Após alguns singles, gravou seu primeiro LP em uma sessão organizada pelo estelar cantor de blues Sonny Boy Williamson, que cedeu membros do seu grupo, os saxofonistas Joe Harriott e Alan Skidmore e o guitarrista Jimmy Page; era "Don't Send Me No Flowers", lançado em 1968.
Em meados de 1965, a banda de Auger tinha aumentado, com a entrada do guitarrista Vic Briggs e os vocalistas Long John Baldry, Rod Stewart e Julie Driscoll, e foi renomeada Steampacket. Mais uma revista musical frouxamente organizada do que uma banda, a Steampacket durou um ano antes de Stewart e Baldry saírem e o grupo se dissolver. Auger manteve Driscoll e recrutou o baixista Dave Ambrose e o baterista Clive Thacker para formar outra banda, que era anunciada como Julie Driscoll, Brian Auger and The Trinity. Seu primeiro álbum, "Open", foi lançado em 1967 pela Marmalade Records (de propriedade do empresário de Auger, Giorgio Gomelsky), sem, contudo, chamar a atenção, que só foi despertada com o lançamento do single "This Wheel's On Fire" (música composta por Bob Dylan e Rick Danko), na primavera de 1968, que precedeu o surgimento da canção no disco da The Band, "Big Pink". O hit alcançou o "top five" do Reino Unido, e depois, embora tardiamente, o próprio "Open" entrou também nas paradas britânicas. Auger e a Trinity gravaram o álbum instrumental "Definitely What!" (1968), sem Driscoll, que retornou em seguida no LP duplo "Streetnoise" (1968), que atingiu as paradas americanas pela Atco Records pouco depois que uma coletânea de singles, "Jools & Brian", permitiu ao grupo fazer sua estreia em solo americano, em 1969, pelo selo Capitol Records. Driscoll saiu durante uma turnê pelo Tio Sam, mas a Trinity ficou junta o tempo suficiente para gravar "Befour" (1970), que entrou nas paradas ianques pela RCA Records antes da banda se dispersar em julho de 1970.
Auger reuniu uma nova banda para tocar um jazz-rock menos comercial e jocosamente chamou-a de Oblivion Express, pois ele achava que o grupo não iria durar; mas, em vez disso, o nome acabou perenizando-se. O grupo inicial era um quarteto formado, além de Auger, pelo guitarrista Jim Mullen, o baixista Barry Dean e o baterista Robbie McIntosh. Seu LP inicial, "Brian Auger's Oblivion Express", foi lançado em 1971, seguido no mesmo ano por "A Better Land", mas o seu primeiro LP a entrar nas paradas americanas foi "Second Wind", em junho de 1972, o álbum que marcou o debute do cantor Alex Ligertwood na banda. Mudanças de pessoal ocorreram com frequência, mas a Oblivion Express continuou a figurar nas paradas americanas consistentemente ao longos do próximos anos, com "Closer To It!" (agosto de 1973), "Straight Ahead" (março de 1974), "Live Oblivion, Vol. 1" (dezembro de 1974), "Reinforcements" (outubro de 1975) e "Live Oblivion, Vol. 2" (março de 1976). Enquanto isso, Auger havia se mudado para os Estados Unidos em 1975, instalando-se na área da baía de San Francisco. Diante da queda nas vendas, ele assinou contrato com a Warner Bros Records para lançar "Happiness Heartaches", que alcançou as paradas em fevereiro de 1977. "Encore", lançado em abril de 1978, foi uma gravação ao vivo com Julie Tippetts (née Driscoll), que marcou o fim da associação de Auger com as grandes gravadoras, depois que ele dissolveu a Oblivion Express e passou a gravar com menos assiduidade. Em 1990, ele se juntou ao cantor Eric Burdon, ex-Animals, e os dois passaram a excursionar durante os quatro ano seguintes, lançando o disco "Access All Areas" em 1993. Em 1995, Auger formou uma nova Oblivion Express. A partir de 2000, a formação da banda incluía a sua filha, Savannah, nos vocais, Chris Clermont na guitarra, Dan Lutz no baixo e seu filho, Karma, na bateria. Esse grupo produziu o álbum "Voices Of Other Times" para o selo Miramar Records uma semana antes de Auger completar 61 anos (William Ruhlmann, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...