quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Family - Music In A Doll's House

Banda: Family
Disco: Music In A Doll's House
Ano: 1968(*)
Gênero: Art Rock, British Psychedelia, Progressive Rock
Faixas:
1. The Chase (2:16)
2. Mellowing Grey (2:48)
3. Never Like This (2:19)
4. Me My Friend (2:00)
5. Variation On A Theme Of Hey Mr. Policeman (0:25)
6. Winter (2:26)
7. Old Songs New Songs (4:17)
8. Variation On A Theme Of The Breeze (0:39)
9. Hey Mr. Policeman (3:13)
10. See Through Windows (3:44)
11. Variation On A Theme Of Me My Friend (0:22)
12. Peace Of Mind (2:25)
13. Voyage (3:30)
14. The Breeze (2:52)
15. 3 X Time (3:51)
Músicas de autoria de John Whitney e Roger Chapman, fora "Never Like This", composta por Dave Mason.
Créditos:
Roger Chapman: Lead Vocals, Harmonica, Tenor Saxophone
John Whitney: Lead Guitar, Steel Guitar
Jim King: Tenor & Soprano Saxophones, Harmonica, Vocals
Ric Grech: Bass Guitar, Violin, Cello, Vocals
Rob Townsend: Drums, Percussion
(*) CD lançado em 1996.
Biografia:
Banda bluseira inclinada ao art rock, a Family foi um dos grupos britânicos mais interessantes da era hippie. Tendo à frente o habilidoso e habitualmente esplêndido guitarrista John "Charlie" Whitney e o cantor de voz rasgada, regada a uísque e nicotina, Roger Chapman, a banda era muito admirada na Inglaterra e Europa, mas conseguiu mal e mal uma posição de prestígio nos Estados Unidos.
Enquanto bandas como Jethro Tull, Ten Years After e Nice (liderada por Keith Emerson, futuro membro da Emerson, Lake & Palmer) vendiam muitos discos, a Family, que frequentemente viajava ao lado delas em turnês, amargou a obscuridade: um grupo insólito, venerado por um pequeno e radical fã-clube. Embora o seu primeiro disco oficial, "Music In A Doll's House", tenha saído em 1968, o nascimento da Family remonta ao início dos anos 60, quando Whitney começou a tocar numa banda de R&B e soul, chamada Farinas, no tempo em que cursava faculdade. Em 1966, Whitney conheceu Roger Chapman, um cantor prematuramente calvo, detentor de uma voz tão poderosa que, citando Robert Christgau, "poderia derrubar um pequeno animal a uma distância de 100 metros", e os dois iniciaram uma criativa parceria, que permaneceria em duas bandas e até o começo dos anos 80.
Liderada pela dupla, a Family completou-se com o baixista Ric Grech, o saxofonista Jim King e o baterista Rob Townsend. Após um ano, já se anunciava a banda como uma grande promessa, e sob essa pressão e grande expectativa da imprensa musical britânica, foi lançado, em 1968, "Music In A Doll's House", uma seleção de música pop que refletia o espírito da época: a voz de Chapman enraizava-se no blues e no R&B, porém o disco era recheado de cordas, mellotrons, guitarras acústicas e metais – todos os ingredientes da pós-psicodelia e do incipiente art rock. Quase completamente ignorado nos Estados Unidos, o álbum fez sucesso na Grã-Bretanha, e ocorreu então uma série de discos "menos art rock/mais hard rock", que terminou, assim como o grupo, com o lançamento de "It's Only A Movie", em 1973.
Após a extinção da Family, Whitney e Chapman formaram a bluseira-roqueira Streetwalkers; outros membros da banda (os poucos que sobraram nos oito anos tempestuosos do grupo), como John Wetton (King Crimson, Asia) e Jim Cregan (Rod Stewart), foram buscar fama e fortuna longe da dupla. Uma curiosidade trivial: Ric Grech foi o primeiro a deixar a Family, em 1969, para se tornar o integrante menos conhecido do supergrupo Blind Faith. Uma decisão infeliz do baixista, já que a Blind Faith durou apenas um ano, e o músico (que já passara pela célebre Traffic), enfrentando problemas com a bebida havia muito tempo, morreu de insuficiência hepática em 1990. Charlie Whitney passou a tocar na Los Rackateeros, uma banda de country/blues/bluegrass bastante modesta, ao passo que Roger Chapman mudou-se para a Alemanha, onde sua carreira solo engrenou. Refinada, não raro excelente, a Family merecia mais reconhecimento do que recebeu (pelo menos na América) – algo que uma zelosa retrospectiva da sua carreira, compilada em CD, poderia corrigir (John Dougan, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...