sábado, 21 de outubro de 2017

UFO - UFO 1

Banda: UFO
Disco: UFO 1
Ano: 1970(*)
Gênero: Hard Rock
Faixas:
1. Unidentified Flying Object (UFO) 2:17
2. Boogie For George (UFO) 4:16
3. C'mon Everybody (Eddie Cochran, Jerry Capehart) 3:11
4. Shake It About (UFO) 3:47
5. (Come Away) Melinda (Fred Hellerman, Fran Minkoff) 5:05
6. Timothy (UFO) 3:28
7. Follow You Home (Pete Way) 2:13
8. Treacle People (Michael Bolton) 3:24
9. Who Do You Love (Bo Diddley) 7:49
10. Evil (Pete Way) 3:28
Mick Bolton: Lead Guitar
Pete Way: Bass Guitar
Andy Parker: Drums
Phil Mogg: Singer
(*) CD lançado em 1988.
Biografia:
O vocalista Phil Mogg, o guitarrista Mick Bolton, o baixista Pete Way e o baterista Andy Parker formaram a banda britânica de space metal UFO em 1969. Originalmente chamado Hocus Pocus, em homenagem a uma boate londrina, o grupo debutou no mercado fonográfico em 1971 com "UFO 1", que, assim como seu sucessor, "Flyin", também de 1971, fez grande sucesso no Japão, na França e na Alemanha. Ambos, porém, passaram quase despercebidos no país nativo da banda; por conseguinte, o terceiro álbum, "Live", de 1972, foi lançado apenas no Japão.
Em 1974, Bolton deixou o grupo; após um breve teste com Larry Wallis (ex-guitarrista da Pink Fairies) e Bernie Marsden (futuro membro da Whitesnake), Michael Schenker, ex-Scorpion, foi admitido na UFO, a tempo de gravar "Phenomenon", em 1974, que mostrou um som cortante de guitarra. "Force It", de 1975, e "No Heavy Petting", de 1976, aumentaram a visibilidade da banda nos Estados Unidos. E "Lights Out", de 1977, introduziu o tecladista Paul Raymond. Entretanto, depois de "Obsession", de 1978, Schenker saiu para se reincorporar à Scorpions, formando mais tarde sua própria banda. Apesar da adição do guitarrista Paul Chapman, o LP seguinte, "No Place To Run", não obteve o sucesso dos seus predecessores.
Em 1982, surgiu "Mechanix", que emplacou um pequeno sucesso nos Estados Unidos com "Back Into My Life". No mesmo ano, Way debandou para criar a Waysted, sendo substituído por Paul Gray, ex-Eddie And The Hot Rods. Após "Making Contact", de 1983, a UFO dissolveu-se, mas reagrupou-se dois anos depois para gravar "Misdemeanor", que não deu o retorno esperado, ocasionando nova separação. Em 1993, o lineup mais famoso do grupo – Mogg, Schenker, Way, Raymond e Parker – reaproximou-se e gravou, em 1995, o disco "Walk On Water". Seguiu-se uma turnê e a desagregação, mais uma vez. Mogg e Way, como um duo, lançaram os álbuns "Edge Of The World", de 1997, e "Chocolate Box", de 1999.
Schenker retornou à banda em 2000, junto com o veterano baterista Aynsley Dunbar, e o grupo então gravou o CD duplo "Covenant", que trouxe registros inéditos de estúdio (CD 1) e de apresentações ao vivo (CD 2). "Sharks" chegou às lojas em 2002. Schenker (de novo) e Dunbar foram embora, entrando Vinnie Moore e Jason Bonham nos seus lugares. O renovado grupo contou com o retorno do tecladista Paul Raymond e assim gravou "You Are Here", de 2004, e "Showtime" (registrado ao vivo), de 2005. Bonham então pulou fora, reingressando o baterista original, Andy Parker, para a gravação de "The Monkey Puzzle", em 2006. "The Visitor" (gravado sem Pete Way, por problemas de saúde) apareceu em 2009. "Seven Deadly" surgiu em 2012 e, no início de 2015, veio à tona o 21° disco de estúdio, "Conspiracy Of Stars", com a participação dos membros nucleares da banda: Phil Mogg, Paul Raymond e Andy Parker, acompanhados de Vinnie Moore e o baixista Rob De Luca. Dois anos depois, houve o lançamento do álbum de covers "Salentino Cuts" (Jason Ankeny, AllMusic; tradução livre do inglês).

2 comentários:

Spirit walker disse...

Maravilha esse disco do UFO Indgnaldo, bela postagem, acabei de baixar e estou curtindo demais, parece que soavam um pouco psicodélicos, diferente da fase posterior, como sempre nops servindo dos melhores sons, valeu !!

Indignaldo Silva disse...

Acho que depois a banda descambou para um som mais comercial. Uma pena, pois os seus primeiros discos são muito bons. Obrigado pelo comentário, Spirit.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...