terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Judas Jump - Scorch

Banda: Judas Jump
Disco: Scorch
Ano: 1970(*)
Gênero: Acid Rock, Progressive Rock
Faixas:
1. John Brown's Body (Bown) 3:25
2. Rockin' Chair (Bown) 2:56
3. Beer Drinking Woman (Bown) 3:33
4. 49 Fingers (Bown) 1:01
5. Purple God (Bown) 3:09
6. Bossa Jump (Bown) 4:30
7. Cry-De-Cry (Bown) 2:36
8. Run For Your Life (Williams) 3:38
9. Cully (Bown) 2:33
10. Mississippi Turnpike (Jones) 2:56
11. Primrose Lady (Jones) 4:33
12. Scorch (Bown) 1:29
13. Private Holiday Camp (Bown) 3:28
Créditos:
Alan Jones: Sax & Flute
Andrew Bown: Organ & Guitar
Charlie Harrison: Bass Guitar
Trevor Williams: Lead Guitar
Henry Spinetti: Drums
Adrian Williams: Lead Vocals
(*) CD lançado em 2009.
https://goo.gl/9eqRY9
Biografia:
Banda de rock progressivo pesado, cuja sonoridade se manifestava através de grande quantidade de mellotron, flautas e saxofones, a Judas Jump teve o privilégio de inaugurar uma nova sequência numérica na Parlophone Records com seu primeiro e solitário disco, "Scorch", rotulado como PAS 10001.
A banda era uma espécie de supergrupo para os padrões britânicos, pois contava com o guitarrista e tecladista Andy Bown e o baterista Henry Spinetti, vindos da Herd, além do saxofonista e flautista Alan Jones, oriundo da Amen Corner. Na esteira de uma trinca de singles lançados em 1969 e 1970, surgiu o rebuscado disco longo, sem lançamento nos Estados Unidos até 1972, quando o grupo já tinha se dissolvido. As canções tendiam para o rock progressivo extravagante, o que talvez explique por que o álbum não fez sucesso e também a razão pela qual a banda não conseguiu assinar com a gravadora Harvest Records, subsidiária da EMI e especializada em rock progressivo. Mesmo obtendo razoável espaço na imprensa, "Scorch" fracassou e o grupo sumiu. Bown passou brevemente pela Storyteller até integrar-se à Status Quo por um determinado período (Bruce Eder, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...