sexta-feira, 4 de maio de 2018

Yesterday's Children - Yesterday's Children

Banda: Yesterday's Children
Disco: Yesterday's Children
Ano: 1969(*)
Gênero: Garage Rock, Acid Rock, Hard Rock
Faixas:
1. Paranoia (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 4:42
2. Sad Born Loser (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 4:30
3. What Of I (Richard Porter) 4:03
4. She's Easy (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 6:57
5. Sailing (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 7:38
6. Providence Bummer (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 4:09
7. Evil Woman (Larry Weiss) 3:20
8. Hunter's Moon (Croce, Croce, Maher, Wright, Muscatelli) 6:11
Créditos:
Chuck Maher: Bass
Reggie Wright: Lead Guitar
Dennis Croce: Vocal
Ralph Muscatelli: Percussion
Richard Croce: Guitar
(*) CD lançado em 2001.
Resenha:
O refinado CD reedita o solitário álbum da Yesterday's Children, uma desconhecida banda americana de Connecticut, que gravou esse LP e um single clássico do punk garageiro psicodélico, inserido na compilação "Psychedelic Unknowns" (nota minha: o single é "To Be Or Not To Be", e a coletânea é o Volume 2, lançada em 1979).
Enquanto o single de estreia era um clássico do beat garageiro da metade dos anos 60, no álbum de 1969 o grupo adotou um estilo roqueiro mais pesado e progressivo, impregnado pela energética guitarra solo de Reggie Wright. A banda era liderada pelos irmãos Croce – Denis na guitarra e Richard nos vocais –, mais Chuck Maher e Ralph Muscatelli no baixo e na bateria, respectivamente. Não se deve confundi-la com um grupo homônimo e contemporâneo da região de Chicago, que apareceu na coleção da Pebbles (nota minha: Volume 5, editada em 1979, com a canção "Wanna Be With You"). O relançamento da gravadora italiana Akarma, especializada em obscuridades, é um requinte a ser devidamente desfrutado, e a remasterização desse clássico underground é para nenhum audiófilo botar defeito (Dean McFarlane; AllMusic; tradução livre do inglês).

3 comentários:

Indignaldo Silva disse...

Link

Jaimemellorock Mello disse...

Sem comentários, simplismente maravilhosa. Acho que a turma se divertiu pra caramba compondo este album... Abraço, Indignaldo.

Indignaldo Silva disse...

É verdade, Jaime, um discaço. Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...