sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Art - Supernatural Fairy Tales

Banda: Art
Disco: Supernatural Fairy Tales
Ano: 1967(*)
Gênero: Progressive Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. I Think I'm Going Weird (Art) 3:21
2. What's That Sound (For What It's Worth) (Stills) 2:49
3. African Thing (Art) 4:06
4. Room With A View (Art) 3:40
5. Flying Anchors (Art) 2:43
7. Love Is Real (Art) 3:19
8. Come On Up (Young Rascals) 3:01
9. Brothers, Dads And Mothers (Art) 3:29
10. Talkin' To Myself (Art) 1:41
11. Alive Not Dead (Art) 2:14
12. Rome Take Away Three (Art) 3:00
Créditos:
Mike Harrison: Vocals, Keyboards
Luther Grosvenor: Guitars, Vocals
Greg Ridley: Bass Guitar, Vocals
Mike Kellie: Drums, Percussion
(*) CD lançado em 2002.
http://tiny.cc/3t5dey
Biografia:
Com a adição de Gary Wright, a banda "progressiva" Art converteu-se, em outubro de 1967, na Spooky Tooth. Seu melhor momento ocorreu com o single "What's That Sound", que era uma versão requentada da soberba "For What It's Worth", da Buffalo Springfield.
Agora é muito difícil adquirir o disco, mas a canção encontra-se na compilação "You Can All Join In", da Island Records (nota minha: de 1969). O disco longo da banda ostenta um ousado e bastante peculiar rock psicodélico britânico. É muito rudimentar em algumas partes, mas utiliza uma ampla gama de instrumentos, com abundância de efeitos sonoros e diversidade, embora o lado dois mostre-se um pouco indefinido. Guy Stevens cuidou da produção do álbum. Vale a pena ouvi-lo. Antes de virar Art, a banda chamava-se V.I.P.'s (Vernon Joynson, in The Tapestry of Delights - The Comprehensive Guide to British Music of the Beat, R&B, Psychedelic and Progressive Eras 1963-1976. Telford: Borderline Productions, 2006, p. 58; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...