terça-feira, 5 de setembro de 2017

My Indole Ring - My Indole Ring

Banda: My Indole Ring
Disco: My Indole Ring
Ano: 2000(*)
Gênero: Acid Rock, Garage Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. Orange Float Petals (John King, John Cluff) 5:25
2. Love People Everywhere (John King, John Cluff) 5:23
3. Another Man Done Gone/Troubles (Traditional; arranged by My Indole Ring) 5:55
4. Blue Wax (John King, John Cluff) 2:28
5. Silk Road [Instrumental] (My Indole Ring) 4:49
6. The Morning Breaks (John King) 3:46
7. Big City (John King) 4:36
8. Two Trains a Running (Muddy Waters) 5:18
9. Early in the Morning (Traditional) 4:25
10. Maryjane (John King) 3:52
11. Wake Me Shake Me [Live at The Retinal Circus, Vancouver, CA] (Traditional; arranged by My Indole Ring) 4:16
12. Come See Me in the Morning/Orange Float Petals [Live at The Retinal Circus, Vancouver, CA] (John King, John Cluff) 9:03
13. Instrumental medley: Nursey Rhymes/Crescent Beach/Four-Ring Circus (My Indole Ring) 5:30
Créditos:
John King: Lead Guitar, Harmonica, Vocals
John Cluff: Hammond Organ
David Jordan-Knox: Bass Guitar
Chris Dahl: Drums
(*) Músicas gravadas entre 1966 e 1969.
Resenha:
Esse disco homônimo foi o primeiro (e provavelmente o único [nota minha: definitivamente o único, pelo menos por enquanto]) a registrar a música do grupo roqueiro psicodélico My Indole Ring, do fim dos anos 60.
Lendário em Vancouver, no Canadá, durante 1967 a 1969, o quarteto nem sequer lançou um single na época, mas, 25 anos depois, esse CD apresenta demos e gravações ao vivo anteriormente indisponíveis. A julgar por esse rico material de uma hora, a banda tinha valor, sem dúvida. O álbum começa com "Orange Float Petals", um expressivo acid rock que se tornou a música de trabalho do grupo. Cheia de nuances instrumentais e inventivas harmonias vocais, é uma canção antológica. "Love People Everywhere", "Blue Wax" e a instrumental "Silk Road" mostram-se satisfatórias, caracterizando-se porém pela generalidade. Influências da Costa Oeste (Jefferson Airplane) e de bandas de Vancouver (Papa Bear's Medicine Show) são detectáveis.
O grupo arredondou o disco com clássicos do blues, e sua interpretação em "Another Man Done Gone" e "Early In The Morning" seguiu a combinação, então em voga, entre o blues rock e o pop. O CD termina com 20 minutos de apresentações ao vivo. A qualidade do som oscila: as demos foram bem restauradas, mas as gravações no Retinal Circus, em Vancouver, deixam a desejar. Além dos saudosistas moradores de Vancouver, o disco interessa apenas para os colecionadores de rock psicodélico. Um LP com edição limitada, com menos faixas, também mereceu lançamento (François Couture, AllMusic; tradução livre do inglês).

2 comentários:

Jaimemellorock Mello disse...

Do caramba, Indignaldo, não conhecia e rodei em 360! Obrigado.

Indignaldo Silva disse...

Os caras são bons mesmo, Jaime. Mais uma daquelas bandas de um disco só, pra variar. Um fenômeno estranho, mas muito frequente. Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...