quinta-feira, 7 de maio de 2015

The Richie Furay Band - I've Got A Reason

Cover LP
Banda: The Richie Furay Band
Disco: I've Got A Reason
Ano: 1976(*)
Gênero: Country Rock, Soft Rock
Faixas:
1. Look At The Sun (Richie Furay, Tom Stipe) 5:07
2. We'll See (Richie Furay) 3:02
3. Starlight (Richie Furay, Tom Stipe) 3:40
4. Gettin' Through (Richie Furay, Tom Stipe) 2:59
5. I've Got A Reason (Richie Furay) 4:07
6. Mighty Maker (Richie Furay) 3:54
7. You're The One I Love (Richie Furay) 3:41
8. Still Rolling Stones (Richie Furay) 3:55
9. Over And Over Again (Richie Furay, Tom Stipe) 7:08
Créditos:
Richie Furay: Lead Vocals, Guitar
Jay Truax: Bass, Background Vocals
John Mehler: Drums
Tom Stipe: Keyboards, Background Vocals
(*) CD lançado em 2003.

Biografia:
A biografia do músico, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do site Oldies, que, por sua vez, cita, como fonte primária do texto, a Encyclopedia Of Popular Music, de Colin Larkin (sob licença da editora Muze).
Membro originário da Au-Go-Go Singers, Richie Furay (nascido em 9 de maio de 1944, em Yellow Springs, Ohio, Estados Unidos) ganhou notoriedade como o cantor de voz cristalina que fazia contraste aos vocais de Stephen Stills (estilo blues) e Neil Young (estilo folk rock), na inventiva Buffalo Springfield, durante o ano de 1967. Depois da extinção da efêmera Springfield, surgiu a Poco, uma das líderes do movimento country rock. Muito do melhor trabalho de Furay apareceu durante o tempo em que capitaneou a Poco, destacando-se as suas expressivas contribuições nos discos "A Good Feelin' To Know" e "Crazy Eyes". Sua partida do grupo ocorreu principalmente pela frustração de não conseguir tirá-lo da segunda divisão, enquanto bandas como a Eagles colhiam fama e fortuna explorando o mesmo filão.
2Um lucrativo contrato de gravação com David Geffen (nota minha: co-proprietário do selo Asylum Records) gerou a formação da Souther-Hillman-Furay Band, em 1974. Anunciada como um supergrupo de country rock, a banda não correspondeu à expectativa, e, após dois discos medianos, seus membros retomaram as respectivas carreiras solos, com variados graus de sucesso. O debute solo de Furay, "I've Got A Reason", de 1976, embora desleixado, mostrou-se fidedigno. Creditado à Richie Furay Band, o disco é uma jornada autobiográfica, com "Look At The Sun" e a faixa-título despontando como as canções mais convincentes. Um renovado lineup deu suporte a Furay em "Dance A Little Light", de 1978, um disco menos apático. "I Still Have Dreams", porém, representou uma melhora significativa, beneficiado pelo talento de músicos experientes: Dan Dugmore, Leland Sklar, Craig Doerge e ⏤ com sua sóbria bateria ⏤ Russell Kunkel.
1Além disso, adicionaram-se os enriquecidos vocais de J.D. Souther, Timothy B. Schmit, Randy Meisner e Craig Fuller. Ironicamente, as duas músicas mais bem-sucedidas do disco ⏤ a faixa-título e a balada sentimental "I Was A Fool ⏤ saíram da pena de Billy Batstone, membro da banda.
Furay então passou a dedicar-se à cristandade. O conteúdo de "Seasons Of Change", de 1982, mostrou isso claramente. Retirou-se do meio musical por muitos anos, participando de um álbum da Poco e emprestando, ocasionalmente, sua voz em outros discos. Em 1989, já um pastor em tempo integral no Colorado, Furay reuniu-se com seus antigos companheiros da Poco para a gravação do excelente disco "Legacy".
3
Sua brilhante voz conduziu mais uma vez a única banda cuja sonoridade se submeteu totalmente ao seu controle. Após deixar a Poco pela segunda vez, Furay retornou à igreja no Colorado, e ali permanece exercendo o pastorado até hoje. Apresenta-se esporadicamente com a Poco, mantendo uma sólida amizade com os integrantes da banda.
Gravou dois álbuns de temática cristã, "In My Father's House", em 1997, e, mais recentemente, "I Am Shure". Em 2006, passados mais de 25 anos, gravou seu primeiro disco laico, "Heartbeat Of Love". Ainda realiza alguns seletos shows, escolhidos a cada ano.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...