domingo, 6 de abril de 2014

Big Star - 3rd [Bonus Tracks]

Cover 1
Banda: Big Star
Disco: 3rd [Bonus Tracks]
Ano: 1992(*)
Gênero: Powerpop
Faixas:
1. Kizza Me (Alex Chilton) 2:45
2. Thank You Friends (Alex Chilton) 3:07
3. Big Black Car (Alex Chilton) 3:38
4. Jesus Christ (Alex Chilton) 2:41
5. Femme Fatale (Lou Reed) 3:31
6. O, Dana (Alex Chilton) 2:37
7. Holocaust (Alex Chilton) 3:50
8. Kangaroo (Alex Chilton) 3:47
9. Stroke It Noel (Alex Chilton) 2:08
10. For You (Jody Stephens) 2:44
11. You Can't Have Me (Alex Chilton) 3:12
12. Nightime (Alex Chilton) 2:54
13. Blue Moon (Alex Chilton) 2:08
14. Take Care (Alex Chilton) 2:50
15. Nature Boy [Bonus Track] (Eden Ahbez) 2:31
16. Till The End Of The Day [Bonus Track] (Ray Davies) 2:16
17. Dream Lover [Bonus Track] (Alex Chilton) 3:36
18. Downs [Bonus Track] (Alex Chilton) 1:52
19. Whole Lotta Shakin' Goin' On [Bonus Track] (David Curly Williams) 3:22
Créditos:
Alex Chilton: Vocals, Guitar, Keyboards
Jody Stephens: Drums
Lesa Aldredge: Vocals
Lee Baker: Guitar
Jimmy Stephens: Bass ("For You")
Jim Dickinson: Bass ("Jesus Christ"), Drums ("Femme Fatale"), Mellotron ("Kangaroo")
Steve Cropper: Guitar ("Femme Fatale")
Richard Rosebrough: Drums
Tarp Tarrant: Drums
Tommy Cathey: Bass
William Murphey: Bass
Tommy McClure: Bass
Carl Marsh: Reeds, Woodwind, Synthesizer
(*) LP lançado originalmente em 1975.
Logo Design by FlamingText.com
Biografia:
Constituída em Memphis, Tennessee, EUA, em 1971, a reputação e a influência da Big Star superaram quaisquer recompensas comerciais usufruídas durante sua trajetória. O grupo ganhou consistência quando o cantor Alex Chilton (nome verdadeiro: William Alexander Chilton, nascido em 28 de dezembro de 1950, em Memphis, Tennessee, EUA), ex-Box Tops, juntou-se à Ice Water, uma banda local, da qual faziam parte Chris Bell (nascido em 12 de janeiro de 1951, em Memphis, Tennessee, EUA, e morto em 27 de dezembro de 1978, na mesma localidade; guitarra e vocal), Andy Hummel (nascido em 26 de janeiro de 1951, em Memphis, Tennessee, EUA; baixo e vocal ) e Jody Stephens (nascido em 4 de outubro de 1952, nos Estados Unidos; bateria).
3O realinhado quarteto, que extraiu seu novo nome de um supermercado localizado em frente ao estúdio Ardent, estreou de maneira impressionante, em 1972, com "#1 Record", que combinava, magistralmente, o pop britânico e as harmonias sessentistas de Los Angeles com um som nervoso e vibrante, gerando canções fora de série: "The Ballad Of El Goodo", "Thirteen" e "When My Baby's Beside Me". Mesmo assim, o potencial de vendas do álbum mirrou por má distribuição. Ademais, atritos internos levaram Bell a abandonar a banda no final de 1972. Algumas das músicas em que Bell estava trabalhando com Chilton apareceram no disco seguinte da Big Star, mas o talentoso artista nunca se recuperou do fracasso comercial do disco de estreia e acabou morrendo em dezembro de 1978 num acidente de carro.
7O trio remanescente extinguiu a Big Star em 1973. Chilton, então, entrou em estúdio com o baterista Richard Rosebrough e o baixista Danny Jones para gravar material novo. No final daquele ano, ele se reencontrou com Hummel e Stephens para uma convenção de compositores roqueiros, e a proveitosa reaproximação acabou se estendendo por mais tempo. Senso de urgência e espontaneidade motivaram o excelente segundo disco, "Radio City", cujo destaque foi a icônica "September Gurls", embora "O My Soul" e "Back Of A Car" não ficassem atrás. Mas desinteresses corporativos mais uma vez condenaram o álbum ao limbo, e a banda, amargurada, refugiou-se em Memphis após uma breve e malograda excursão, em que John Lightam havia substituído o descontente Hummel. Ato contínuo, Chilton e Stephens começaram a projetar o terceiro disco, com a colaboração de Steve Cropper (guitarra), Jim Dickinson (piano) e Tommy McLure (baixo), porém as sessões de gravações tornaram-se extremamente truncadas, e o grupo separou-se sem concluir oficialmente o álbum.
8"3rd", também conhecido como "Sister Lovers", surgiu posteriormente em vários formatos e combinações, mas a tônica era a instabilidade de Chilton, estampada através de um punhado de canções desvigoradas e mal-acabadas, reveladoras do enfraquecimento do músico como compositor e antecipadoras do caminho errático da sua carreira solo. Em 1993, Chilton e Stephens reagruparam a Big Star com Ken Stringfellow e Jonathan Auer, ambos da Posies, para uma única apresentação na Universidade de Missouri, tão bem-sucedida que o grupo resolveu fazer uma breve turnê pelo Reino Unido, no mesmo ano. Seguiram-se reuniões esporádicas, e uma nova música ("Hot Thing") foi gravada para uma compilação lançada em 2003. Na sequência, Chilton, Stephens, Stringfellow e Auer gravaram um novo disco de estúdio, "In Space", lançado em 2005, que se revelou um álbum muito melhor do que se esperava (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 162; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...