quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Smith - Minus-Plus

Cover
Banda: Smith
Disco: Minus-Plus
Ano: 1970(*)
Gênero: Classic Rock
Músicas:
1. You Don't Love Me (Yes I Know) (W. Cobbs) 3:20
2. Born In Boston (A. Parker, J. Huss, L. Moss) 2:42
3. Comin' Back To Me (A. Parker) 2:56
4. Feel The Magic (A. Parker) 2:37
5. Jason (J. Huss) 3:24
6. What Am I Gonna Do (C. King, T. Stern) 2:51
7. Take A Look Around (R. Cliburn, J. Carter) 2:50
8. Since You've Been Gone (A. Parker) 3:46
9. Circle Man (J. Huss) 2:27
10. Minus-Plus (L. Moss) 4:03
Créditos:
Gayle McCormick: Vocals
Alan Parker: Guitar, Vocals
Judd Huss: Bass, Vocals
Bob Evans: Drums
Larry Moss: Keyboards
Não se conseguiu descobrir o naipe de metais que toca no disco, apurando-se apenas que Jimmie Haskell foi o arranjador da seção, segundo o site Discogs.
(*) CD lançado em 2007.

Biografia:
2A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "A Group Called Smith [Bonus Tracks]", de 1969.

6 comentários:

Celso Loos disse...

Toda vez que vejo um post do "um grupo chamado Smith", lembro de quando a turma comprou a trilha sonora do Easy Rider.

E lá, na bolacha, "the weight" que conheciamos da Band e até do Spooky Tooth (eu tinha ela naquele The Best Of com um tigre na capa) era tocada por SMITH.

Tá bom que hoje todo mundo sabe quem é e porque estavam lá, mas naquela época pensávamos que SMith fosse um cantor qualquer. Hehe, um artista solo que não se sabe porque foi aparecer naquela trilha.

De qualquer forma o desconhecimento nunca impediu de curtir muito aquele LP,de ponta a ponta, várias vezes, em várias e várias festas movida a vodcas, runs e outros de maior teor alcoólico (éramos muito quebrados para comprar cervejas).

E fui de novo.

Musicômano disse...

Também curti muito o filme Sem Destino e o disco com a trilha sonora. Acho que todo mundo pensava que o Smith era o... Smith, jamais uma banda. E esse Minus-Plus, tenho até hoje o disco em vinil. Enfim, um grupo que vale a pena ouvir: bom repertório e bons músicos (que mais se pode querer?) Um abraço, Celso.

Celso Loos disse...

Todo mundo menos.... "O Professor". Ah cara, vc acha que ELE não sabia de tudo?

É tão estranho saber que não havia como "googar" ou procurar na Wiki (a concorrente do Mestre kkkk). Naquela época, quem quisesse se antenar em alguma coisa tinha a Som 3, a Bizz (muito meio bomba) e quem mais? A Rolling Stones caríssima que chegava aqui com 3 meses de atraso.

Em LP nunca vi um LP deles. Vi um da Gayle com um shortinho jeans (humm, haaam , heeee) que pensei ser uma cantora Disco. Não tinha como ligar uma coisa a outra.

Musicômano disse...

Mas invocar o "mestre" é covardia. É evidente que o "professor" sabe de tudo em matéria de música. Nada escapa ao seu conhecimento, ao seu senso apurado, à sua aguda intuição. Segundo soube em "off", a Rolling Stone volta e meia lhe pede um pitaco, quando a matéria está meio enrolada, embora ele, na modéstia que lhe é peculiar, nunca aceite ser creditado pela revista. Um exemplo para todos (parece que o Sheik anda atrás dele para lhe ofertar um "selinho"... o problema é o bafo).
O LP, comprei num sebo da vida, nem me lembro quando. Já não escuto mais vinil, mas não tenho interesse em vender meus discos por uns trocados (os caras compram por 1 real e vendem por 100). Enquanto tiver espaço, vou deixando eles lá.
Um abraço, Celso.

Sergio Giancarlo Cahuana Ñahui disse...

Cual es la contraseña del archivo por favor :)

Indignaldo Silva disse...

discofilos
Fiz questão de destacar na coluna da direita do blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...