terça-feira, 13 de agosto de 2013

Looking Glass - Looking Glass

Cover
Banda: Looking Glass
Disco: Looking Glass
Ano: 1972(*)
Gênero: Soft Rock
Músicas:
1. Jenny-Lynne (Sweval) 3:02
2. Brandy (Lurie) 3:07
3. Catherine Street (Sweval) 5:48
4. Don't It Make You Feel Good (Lurie) 2:51
5. Golden Rainbow (Lurie) 3:05
6. Dealin' With The Devil (Sweval) 3:18
7. From Stanton Station (Lurie) 3:48
8. One By One (Sweval) 6:01
Créditos:
Elliot Lurie: Guitar, Vocals
Larry Gonsky: Keyboards, Vocals
Piet Sweval: Bass, Vocals, Harp
Jeff Grob: Drum Kit
Tasha Thomas and The Feel Good Girls (Barbara Massey e Carolyn Davis): Background Vocals ("Don't It Make You Feel Good")
Eddie Hinton: Guitar ("Golden Rainbow")
James Giampa: Congas ("Brandy")
(*) CD lançado em 2009.
Logo Design by FlamingText.com Logo Design by FlamingText.com
Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do site Oldies, que, por sua vez, cita, como fonte primária do texto, a Encyclopedia Of Popular Music, de Colin Larkin (sob licença da editora Muze).
Esse quarteto de New Jersey, EUA, foi liderado pelo vocalista e guitarrista Elliot Lurie (nascido em 19 de agosto de 1948, no Brooklyn, New York, EUA), secundado por Larry Gonsky (teclados), Pieter Sweval (nascido em 13 de abril de 1948 e falecido em 23 de janeiro de 1990; baixo) e Jeffrey Grob (bateria). Inicialmente uma banda de rock meio-pesado, a Looking Glass tocou no circuito de bares da costa leste durante vários meses antes de aperfeiçoar seu som, de olho num contrato com uma gravadora.
Uma audição para Clive Davis, presidente da CBS Records, obteve êxito, e, em 1972, o grupo gravou a melódica "Brandy (You're A Fine Girl"), composta por Lurie, para a EPIC, subsidiária da CBS. Após algumas semanas, a música chegou ao topo das paradas, mas a banda não estava preparada para o que viria a seguir. Enquadrada como um grupo de soft rock, suas apresentações ao vivo mostravam o som de pesadas e portanto desconcertantes guitarras, que acabaram gerando uma morna recepção. Nos discos, a abordagem continuava mais leve, mas o segundo single da banda, "Jimmy Loves Mary-Anne", fez pouco sucesso.
Sem inspiração, a Looking Glass dissipou-se, e Lurie tentou uma carreira solo que se revelou mal-sucedida. Em Hollywood, porém, obteve melhor sorte, trabalhando (geralmente como supervisor) em trilhas sonoras de filmes, aí incluídos "The Last Of The Mohicans" (nota minha: no Brasil, "O Último dos Moicanos"), "Alien 3" e "Stuart Little" (nota minha: no Brasil, "O Pequeno Stuart Little"). Lurie reativou a Looking Glass em 2003 para uma série de shows.

2 comentários:

juan manuel muñoz disse...

muchas gracias, amigo. Saludos

Musicômano disse...

Não há de quê, Juan. Saludos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...