terça-feira, 11 de outubro de 2011

Quicksand - Home Is Where I Belong

Front
Banda: Quicksand
Disco: Home Is Where I Belong
Ano: 1974(*)
Gênero: Progressive Rock
Faixas:
1. Hideway My Song (3:12)
2. Sunlight Brings Shadows (4:22)
3. Empty Street, Empty Heart (3:42)
4. Overcome The Pattern (3:55)
5. Flying (4:22)
6. Time To Live (3:29)
7. Home Is Where I Belong (4:59)
8. Season/Alpha Omega (8:23)
9. Hiding It All (4:15)
Músicas de autoria de Phil Davies, exceto as faixas 8 e 9, compostas por M. Youatt e P. Davies.
Créditos:
Robert Collins: Organ, Vocals
Jimmy Davies: Guitar, Vocals
Phil Davies: Bass, Vocals
Anthony Stone: Drums, Vocals
(*) CD lançado em 2002.
Logo Design by FlamingText.com
Resenha:
Outro par de irmãos Davies (nota minha: o outro, com toda a certeza, deve ser da banda Kinks), mas com um tipo de abordagem muito diferente. Oriunda do País de Gales, a Quicksand produzia um rock progressivo, baseado em guitarras, bastante melódico, que soava melhor do que muitas raridades garimpadas no gênero.
Embora nada do álbum  possa levar ao paraíso, a solidez dos músicos, os excelentes vocais e, acima de tudo, as melodias requintadas levaram-no a ser uma companhia adequada aos discos caros da sua coleção. Não há nada sobrando, mas também não há nada ruim. Recomendado (Vernon Joynson, in The Tapestry of Delights - The Comprehensive Guide to British Music of the Beat, R&B, Psychedelic and Progressive Eras 1963-1976. Borderline Productions, Telford, 2006, p. 1190; tradução livre do inglês).

9 comentários:

Celso Loos disse...

Taí. Não conhecia isso não.
Se todo o progressivo fosse como o que foi posto no player seria ótimo (meio pop, vamos combinar) Todavia. melhor pop à prog hauhauahua (exceto Billy Joel aarrhhhhhhhhhhhhhgggggghj)

Baixando

Celso Loos disse...

Tô dando uma ouvida aqui e o trem é bom. Tá bom, é prog, mas ao menos não é aquelo excessivo "toco muito pq tenho mais teclados por metro quadrado"
Porém to vendo uma influência west-coast ou, como diria o DaPena "tô certo ou tô errado? Me ajuda aí porra!"

*/*/*/*

Vc fala no texto sobre o livro "Tapestry of Delights"...
Perguntinha básica:
vc tem essa maravilha de 1665 páginas?

Musicômano disse...

O certo é que tem progressivo e progressivo, como diria o filósofo, ou num português escorreito: em tudo tem o bom e o ruim. Numa comparação com o colesterol, diria que esse é o progressivo bom; mas tem o ruim, evidentemente, que é aquele, como tu disseste, que tu não enxergas o tecladista no meio dos teclados e sintetizadores (aliás, reza a lenda que alguns que entraram na redoma e e nunca mais saíram... tipo o labirinto do Minotauro). Mas não te alegras porque logo, logo vou postar o Jefferson Starship...
Um grande abraço.

Musicômano disse...

Outro esquecimento: até que aquele Billy Joel da capa vermelha não é tão ruim assim (sim, sim, eu tenho o dito cujo em vinil). Bem, melhor do que o Elton "Peruquinha" John é. E o Elton tocou no Rock In Rio. E foi ovacionado (teria que ser literalmente...). Mais um abraço.

Celso Loos disse...

Humm,
É que eu iria dizer wikipedianicamente que lá na página
1190 daquele consta que esse disco é de 1974, não 1973.

Mas depois dessa promessa de belas postagens futuras, vou deixar o agrado que pretendia fazer para outra oportunidade.

;)

Musicômano disse...

Ia me esquecendo (vão dizer que é pra aumentar o número de comentários...): não, não tenho o tijolão, mas gostaria de ter, traduzido, evidentemente. Taí um nicho que ninguém até hoje explorou: traduzir as enciclopédias de rock, que abundam (opa!) nos esteites. Eu tenho uma compilação da Rolling Stones, muito boa, mas em inglês. Ora, se é pra fazer a tradução, então pego o texto na internet, senão tenho que copiar do livro para o computador e depois traduzir; quer dizer: trabalho dobrado. Então deixei de lado. Mas bem que alguma editora brasileira ou portugues podia dar uma força e traduzir uma obra dessas. Outro abraço.

Musicômano disse...

Tens razão, Celso. O disco é de 1974 (pô, eu tenho ele em vinil e dei essa rateada). Não dá: tem que conferir sempre. Valeu pelo alerta. Um abraço.

Celso Loos disse...

Tá parecendo MSM
Aproveita que eu não trabalho dia anterior a feriado (e posterior tb kkkk)

The Tapestry of Delights (pdf 12mb)

http://www.multiupload.com/K25QJASN1W

Musicômano disse...

O.K., Celso. Valeu. Já tá no papo. Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...